Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Circuito de Sóchi renova com a F1

01 de Março, 2017

o promotor confirmou que as corridas à noite.

Fotografia: AFP

O circuito localizado no Parque Olímpico de Sóchi, renovou o contrato com a F1, por mais oito temporadas. Com a ajuda do conglomerado financeiro VTB Group, que assume o título de patrocinador máster do GP da Rússia, agora, a etapa do país está assegurada por algum tempo.

O autódromo de rua de Sóchi, localizado no entorno do Parque Olímpico da cidade, vai continuar como sede do GP da Rússia, de F1, por mais oito anos. Os agentes do local renovaram o contrato com a F1, por quase uma década, asseguraram um local que começa a ser explorado de facto. E, com relação a corridas nocturnas, por lá, não estão descartadas.

Quem afirmou foi o promotor da corrida, Sergey Vorobyov, que chamou o acordo  \"complexo e que combina com a questão do contrato dos promotores\". O próprio Vorobyov agora vai  deixar de ser pago pela verba pública, vinda do governo federal russa, e passa a receber da pista. Todo o acordo foi facilitado pelo forte patrocínio do VTB Group, conglomerado do ramo financeiro.

\"A parte importante é o patrocínio - máster e algumas coisas que estamos a espera de Chase (Carey, novo presidente da F1), e eu ainda não estou pronto para anunciar. Tudo começou com Bernie, e está a terminar com a equipa de Chase\", disse.

Depois, o promotor confirmou que as corridas à noite, são do interesse pelo menos dele. Para isso acontecer,  vai precisar de ser posto a funcionar com tecnologia russa.

\"Há a opção de ter uma corrida nocturna, se gastarmos dinheiro o bastante, e tivermos seis ou sete meses de preparação. Isso, pode ser feito se usar um dos fornecedores que ajudou nos projectos, como Abu Dhabi, Bahrein ou Singapura, mas queremos que o GP da Rússia seja um bom local\", seguiu.

Após treino
Lewis Hamilton
ignora rivais  


Lewis Hamilton não deu atenção à concorrência, e desfilou a força do W08 – que apareceu com uma ‘dupla asa-T’ – na manhã de ontem, em Barcelona. A rodar muito perto da marca registada no primeiro dia de actividades, em Montmeló, o britânico fechou a primeira parte da sessão com 1min20s983, muito à frente de Kimi Räikkönen, em  segundo lugar. Esteban Ocon, da Force Índia, completou o top-3, e a McLaren teve nova dor de cabeça com o motor Honda.

As regras do jogo mudaram, mas a Mercedes permanece como  dona da bola, na F1. Na manhã de ontem, Lewis Hamilton não deu chances à concorrências, e manteve o W08 no topo da tabela de tempos, com uma vantagem considerável.

Depois de passar a maior parte da sessão ao comando da folha de tempos, o número 44 aproveitou os 20 minutos finais para calçar a Mercedes com pneus supermacios, cravar 1min20s963 e fechar a manhã de testes em Montmeló, com 1s868 de margem para Kimi Räikkönen, que foi o segundo colocado.