Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Clube de Luanda procura parcerias

08 de Junho, 2017

Crise inviabiliza funcionamento do CTL

Fotografia: M. Machagongo | Edições Novembro

A crise económica e financeira, que se regista no país, atingiu muito forte o desporto das raquetes. A direcção do Clube de Ténis de Luanda (CTL) pretende formalizar parcerias com empresas nacionais e estrangeiras para arrecadar recursos e dinamizar projectos de massificação desportiva a curto e médio prazos. A informação foi avançada ontem ao Jornal dos Desportos por intermédio do director-executivo da instituição de utilidade pública, Hélio José \"Dedé\".

O dirigente esclareceu que a situação actual se reflecte na gestão para levar adiante o projecto ambicioso da escola da agremiação. Hélio José manifesta a sua desolação por falta de meios materiais.Com os courts do clube em condições técnicas excelentes, o clube limita-se a gerir os recursos provenientes dos sócios. Os valores arrecadados revelam-se insuficientes para a manutenção e pagamentos de serviços prestados pelos funcionários contratados.

O Clube de Ténis de Luanda conta com quatro quadras principais e duas auxiliares. No último fim de semana, acolheu o torneio 1 de Junho, dedicado às crianças.Mais de uma centena de petizes evidenciaram as suas potencialidades para uma carreira desportiva.\"Ficámos muito surpreendidos com o nível organizativo do torneio promovido pela Associação de Indústrias de Bebida  de Angola (AIBA), no quadro das comemorações alusivas ao dia da criança.

O evento ficou marcado com a presença de um número elevado de participantes dos escalões infanto-juvenis. Devemos estar regozijados por existirem instituições que dedicam alguma atenção à causa desportiva. O gesto representa um incentivo aos agentes desportivos nacionais\", desabafou Hélio José \"Dedé\".É por este amor às raquetes que o director-executivo do CTL acredita na sensibilidade de algumas instituições para abrir um novo panorama desportivo. Em nome dos associados, manifestou a esperança em dias melhores.

Revelou que o seu pelouro está a fazer contactos com empresas no âmbito da troca de serviços e de publicidade.Hélio José reiterou que a direcção do CTL vai continuar a disponibilizar as quadras para a realização de provas com o mesmo caris. Reconhece que só com trabalho de base se chega à excelência nos escalões mais avançados.