Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Clube Vitria Atltico num mar de dificuldades

Joo Constantino- Cuito - 23 de Janeiro, 2015

Apesar das dificuldades futebol e outras modalidades vo seguir o seu curso na equipa do Vitria Atltico

Fotografia: Nuno Flash

O Clube Vitória Atlético do Bié corre o risco de perder a sua sede social a qualquer momento devido o estado avançado de degradação que se apresenta a mesma. De acordo com o secretário-geral da agremiação biena o actual estado da referida estrutura, localizada na cidade do Cuito requer uma intervenção urgente.

Castelo Molossande disse que é necessário construir uma nova sede e recuperar, também, a infra-estrutura desportiva do clube, mas lançou o alerta de não haver dinheiro para levar avante essa empreitada.

“Vimos que as estruturas estão totalmente degradadas, requerem uma intervenção urgente, mas o clube neste momento não tem capacidade financeira. Esperamos ajuda de todos, principalmente do Governo que devera intervir, porque pela avaliação que fizemos achamos que tem que se erguer uma nova sede do clube”, disse.

O responsável do Vitória Atlético disse, ainda, que o estado da sede administrativa do clube é crítico e que com as chuvas que se abatem sobre a província nos últimos dias pode levar a que esta desaba.

“A nossa sede está muito mal. Há partes da sua estrutura casos recebam outras enxurradas obviamente vão mesmo desabar a qualquer momento. Isso nos preocupa bastante, mas estamos a trabalhar para encontrarmos uma parceria, já que a nossa pretensão é mesmo recuperar o imóvel”, afirmou.

O secretário-geral do Vitoria Atlético Clube do Bié, disse, ainda, que apesar das dificuldades que a agremiação enfrenta a direcção não pensa abandonar as competições internas, como a participação no campeonato provincial de futebol.

“É ponto assente que vamos participar do campeonato provincial sénior de futebol, porque não podemos parar com o desporto. O Vitória é um clube popular e os nossos sócios e adeptos gostam ver as equipas nas provas internas”, afirmou.
 
FALTA DE VERBAS
O GRANDE PROBLEMA

 A falta de verbas é outro problema que o Vitoria Atlético Clube enfrenta. O secretário-geral do clube afirmou que financeiramente a agremiação está de rastos.  “De uma forma resumida, digo que financeiramente o clube adoecido. Não obstante isso, vamos continuar a trabalhar”, afirmou. Castelo Molossande afirmou, ainda, que a falta de dinheiro não vai retirar estorvar a realização de actividade nas várias modalidades e escalões etários.

“Vamos continuar a competir nos diversos escalões e modalidades que o clube possui. Os escalões de sub-12, sub-14, juvenil, júnior e sénior nas modalidades de futebol, basquetebol, judo e atletismo”, afirmou.

Castelo Molossande fez estas afirmações a saída do encontro que manteve com o director provincial da Juventude e Desportos, Jacinto dos Santos José, que visitou, neste final de semana, a sede do clube.


No Cuito
Director provincial defende
nova estratégia de trabalho


O director provincial da Juventude e Desportos no Bié, Jacinto dos Santos José, defendeu a revisão nos órgãos de direcção dos clubes na província. Falando à margem da visita efectuada no Vitória Atlético Clube, onde o  responsável constatou o estado deplorável que se encontra a infra-estrutura da agremiação.

“O balanço que faço no fim desta visita é negativo. O clube está mal a nível de infra-estrutura a desportiva. As pessoas que trabalham no Vitória são aquelas que gostam do desporto e têm vontade. Porém, em termos funcionais, como a direcção deverias actuar, as coisas vão mal. Isso vai nos levar a reflectir para tomarmos uma decisão a respeito de da reestruturação que deve haver nas direcções não só deste mas noutros clubes", disse. Jacinto dos Santos José afirmou, ainda, que quando se constata que num clube as coisas não funcionam bem é por haver falta de organização.

“Sem organização não é possível termos bons clubes e eles, os clubes assim não conseguem sair da letargia que se encontram”, lembrou o responsável.

O director da Juventude e Desportos do Bié afirmou ser importante os clubes da província estarem organizados para atingir  as metas preconizadas, como atingir a primeira divisão de um campeonato de futebol sénior, por exemplo. “Carecemos primeiro de organização. É nesse sentido, que viemos ver como vão as coisas no clube Vitória. E esperamos que todos os amantes do desporto nos unamos e  damos as mãos a este clube para atingirem-se melhores performances”, disse.

Relativamente as infra-estruturas do Vitória Atlético Clube, Jacinto dos Santos José lamentou, também, o estado avançado de degradação m que se encontram.

“De facto é de lamentar. Se darmos uma ajuda é o desporto que vai ganhar com isso.

Nós temos um programa de massificação desportiva e este só é feita se tivermos infra-estrutura”, disse o responsável Ministério da Juventude e Desportos no Bié.