Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

COI e Interpol unidos para proteger o desporto

11 de Setembro, 2014

O Comité Olímpico Internacional (COI) e a Interpol vão colaborar para proteger o desporto da corrupção, nomeadamente a sua manipulação através das apostas. “A protecção dos atletas limpos de toda a forma de corrupção e manipulação é a nossa principal prioridade”, assegurou o presidente do COI, Thomas Bach, após uma reunião com o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble, em Lausana, Suíça.

Bach revelou-se “muito satisfeito” com a decisão da Interpol em formar uma equipa internacional e desafiou todos os governos, autoridades policiais e reguladores de apostas a “unirem-se” na mesma missão. “A colaboração entre a Interpol e o COI é fundamental para acabar com a delinquência que ameaça a integridade do desporto”, reforçou Ronald Noble.

O objectivo comum do COI e da Interpol é o de assegurar a integridade das competições nos Jogos Olímpicos e Jogos Olímpicos da Juventude, baseando-se no espírito do memorando assinado em Janeiro por ambas as entidades. “A nossa acção conjunta contra ameaças como as apostas ilegais e irregulares ajudará a aumentar a confiança no jogo limpo por parte do público e de todos aqueles que têm interesse em manter o desporto livre de manipulações”, completou o responsável da Interpol.