Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Com maior brilho nos jogos da SADC

Álvaro Alexandre - 01 de Janeiro, 2015

Judoca foi agraciada com financiamento para as qualificativas ao Rio de Janeiro

Fotografia: Jornal dos Desportos

Pela primeira vez na história do judo nacional, o país conquistou três medalhas de ouro nos Jogos da Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC) realizado em Bulawayo, Zimbabwe. A colheita contribuiu para a obtenção da terceira posição na tabela de classificação geral.Perante a elite de judocas da zona austral da África, o torneio ficou marcado pelo alto nível competitivo. Mário Bettencourt, da categoria de -60 quilogramas, derrotou na final Luzoco Zeco, do Botswana. Com mais perícia e muita calma perante o ataque do atleta anfitrião, o angolano quebrou o desejo do tswanês com um ippon.

A primeira medalha de ouro para Angola galvanizou outros atletas nacionais. Jonatan Kiala, da categoria de -66 quilogramas, venceu com facilidade o zambiano Davis Roon e Desio Mateus não deu espaço ao sul-africano Devas, na categoria de 73 quilogramas.A coroação de judo nacional estendeu-se ao campeonato africano realizado nas Ilhas Maurícias e nos Jogos da Lusofonia, na India. Antónia de Fátima "Faia", da categoria de -70 quilogramas, conquistou as medalhas de ouro.

O triunfo do judo mereceu o reconhecimento do Estado angolano. O Ministério da Juventude e Desportos homenageou os campeões africanos em cerimónia presidida na Galeria dos Desportos, em Luanda. Gonçalves Muandumba, ministro de tutela, elogiou os atletas perante a comunidade desportiva e atribuiu os prémios correspondentes pelos troféus.Para elevar a imagem do judo nacional, Antónia de Fátima "Faia" beneficiou de um financiamento do Fundo de Apoio da Juventude e Desportos. A campeã africana recebeu 100 mil dólares norte-americanos para custear a preparação.

Nesse momento, a judoca angolana estagia em França no Centro de Alto Rendimento de Paris, com vista as qualificativas para os Jogos Olímpicos de Rio de Janeiro de 2016. A direcção da Federação Angolana de Judo, liderada por Paulo Zinga, cumpriu na íntegra o calendário de actividades desportivas dentro dos prazos definidos. A organização marcou a novo estilo de gestão.

No ano que começa hoje, o responsável federativo espera um maior apoio das instituições competentes para elevar os números de medalhas nas competições internacionais. A qualidade dos atletas nacionais dão garantias de obter medalhas em todas competições de foro africano ou mundial.A implementação de treinos masters (laboratórios de judo) é a grande novidade de 2015. A direcção da FAJudo pretende dar sustentabilidade aos atletas visando as competições nacionais e internacionais. O projecto é liderado por Paul Nzinga, presidente da Federação Angolana de Judo.