Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Comisso de gesto esboa estratgias para superar estagnao da modalidade

Helder Jeremias - 30 de Maio, 2019

Acabamos de testemunhar mais uma evidncia

Fotografia: Edies Novembro

A reparação do maior número de motos,  pertencentes à Associação Provincial de Luanda e a delineação de estratégias para o regresso da maior parte dos pilotos da capital às competições, constitui o principal leque de acções a serem desenvolvidas pela comissão de gestão, no âmbito da revitalização da modalidade.

A informação foi avançada ao Jornal dos Desportos,  pelo coordenador da comissão de gestão, Caros Moreira. No final da disputa da primeira jornada do Campeonato Provincial de Motocrosse de Luanda, que se realizou no sábado à tarde, no Circuito Internacional Jorge Varela, em que o piloto do Team Tranchipeta, Fernas Baptista,  sagrou -se  vencedor no despique directo com Zé Cazenga.  

De acordo com Carlos Moreira, a comissão de gestão vai restabelecer o vínculo com os principais patrocinadores e potenciais agentes desportivos, de maneiras a debelar algumas das questões que estão na base da ausência de considerável parte dos pilotos, que nos últimos tempos deram indícios plausíveis de uma carreira de sucesso.

Carlos Moreira está ciente de que ainda há muito a fazer, numa altura em que boa parte das motorizadas carecem de peças sobressalentes,  e o mercado nacional está desprovido dos respectivos meios, todavia, acredita que caso haja alguns apoios de instituições privadas e estatais, o número de participantes pode crescer paulatinamente.

O objectivo para a presente época, frisou o responsável, passa pela realização de pelo menos seis ou sete provas,  algumas fora de Luanda, em função das solicitações que a instituição receber da parte das autoridades e promotores de outras províncias, no quadro das respectivas celebrações ou efemérides de grande vulto.

“Acabamos de testemunhar mais uma evidência,  de que o motocrosse é um desporto que arrasta multidões, por isso, não podemos permitir que este público fique privado de espectáculo,  que muito adoram. Não é uma tarefa fácil, na medida em que a crise económica ainda se reflecte no êxodo de equipas e pilotos individuais, mas reiteramos a nossa disponibilidade de colocar o nosso saber,  em prol do resgate do motocrosse provincial”, garantiu Carlos Moreira.

Carlos Moreira é dos dirigentes que muito faz no âmbito da massificação do motocrosse nacional, criou  o extinto Núcleo de Motocrosse de Viana, instituição que veio a dar lugar à Escola de Motocrosse de Viana, em que foram  forjados pilotos que deram muitas cartas no Provincial de Luanda.

O também fundador do Team Dinamith colecciona na sua galeria,  vários troféus na classe dos 150cc, por intermédio do piloto Yane Oliveira “Busha” e Orlando Ribeiro. Na categoria dos 250cc, venceu as duas últimas edições do Provincial,  com o piloto namibiano, Ruhan Gous.

Moreira foi escolhido para dirigir os destinos da modalidade, no dia 25 de Abril, pelos associados, em substituição do ex-piloto, Carlos Soweto, em virtude dos maus resultados que a sua direcção evidenciou nos dois anos do seu mandato, que culminou  com a paralisação de toda actividade desportiva, passados três meses  da data prevista para o arranque da época.