Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Comissão Eleitoral remarca escrutínio

Helder Jeremias - 17 de Fevereiro, 2017

Em virtude de concorrer lista única, a de Pedro Godinho, a comissão eleitoral decidiu alterar as datas para reduzir o tempo do processo

Fotografia: Jornal dos Desportos

As províncias de Luanda, Benguela, Namibe, Huila, Huambo e Cabinda representam a população votante para a eleições dos corpos sociais da Federação Angolana de Andebol para o ciclo 2016/2017. O escrutínio está marcado para o dia 25 do corrente, com palco da Comissão Nacional Eleitoral na Cidadela Desportiva.

Em virtude de concorrer lista única, a de Pedro Godinho, a comissão eleitoral decidiu alterar as datas para reduzir o tempo do processo. Isso pressupõe o cumprimento de formalidades para legitimar a continuidade do elenco cessante. Em declarações ao Jornal dos Desportos, o presidente da Comissão Nacional Eleitoral, Domingos Pascoal, informou que as demais associações estão impedidas de exercer o seu direito de voto por não terem cumprido com os requisitos emanados da Lei Nacional dos Desportos.

Domingos Pascoal informou que as províncias do Cuando Cubango, Zaire, Uige e Moxico realizaram a renovação de mandatos nas associações e estão homologadas junto das direcções provinciais do desporto para usar do voto na FAB. Os clubes locais não participaram nas actividades desportivas nos dois últimos anos, tal como vem expresso na circular número 7 da Direcção Nacional de Política Desportiva do Ministério do Juventude de Desporto. Por esse facto, perderam o direito a votar. Domingos Pascoal apresentou a circular número 7 da Direcção Nacional de Política Desportiva, datada de 17 de Maio de 2016, na qual está expresso que os clubes só estão habilitados a exercer o direito de votos caso tenham participado em actividades desportivas nos dois últimos anos, condição que os clubes das províncias supracitadas não cumpriram.

Perante as alterações, a campanha eleitoral decorre de 16 a 23 do corrente. As eleições acontecem no dia 25. Domingos Pascoal está satisfeito por constatar um processo eleitoral sem obstáculos, "um indício de que a família do está unida".

"Findo o período de entrega das listas de candidatura e confirmada a existência do concorrente único, a Comissão Eleitoral reuniu com os presidentes das associações e concluíram que existem condições para dar celeridade ao processo.

Por outro lado, é indispensável que o tempo seja racionalizado para facilitar aos corpos sociais desenvolver os projectos sem mais delongas", disse. O candidato único, Pedro Godinho, destacou que o não surgimento de outra lista representa a unanimidade da classe em apostar na sua continuidade à frente dos destinos do andebol nacional para mais um mandato.

O trabalho excelente do seu elenco em prol da manutenção da hegemonia continental, na canalização de patrocinadores e na bem conseguida realização, no país, da última edição do Campeonato Africano das Nações são indicadores da escolha. O vice-presidente da Confederação Africana de Andebol promete "manter ou melhorar os resultados alcançados".