Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Conquistas no Botswana salvam poca

Rosa Napoleo - 31 de Dezembro, 2018

A prova contou com mais de duzentas crianas de todo o pas.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A conquista de 17 medalhas nos Jogos da Região 5 em Gaberone foi o maior feito de judo em 2018. A proeza supera as conquistas de 2016, em Luanda, onde arrecadou 11 medalhas. Os 16 judocas exibiram muita classe e profissionalismo nos combates e arrebataram oito medalhas de ouro, quatro de prata e cinco de bronze.
Bruno Mbuco (-100kg), André Correia (-73kg), Gideão André (-55kg) e Gildo Domingos (-81 kg) obtiveram medalhas de ouro. As medalhas de prata tiveram as chancelas de Luísa José (-63kg), Leonardo Narciso (-60kg), Luís Bengue (-66kg) e Fernando Afonso. Shelcia Gama (-54kg), Charley Caloeto (-70kg), Priscila Marta (-63kg) e Leonardo Barros (-55kg) conquistaram as medalhas de bronze.
Depois de muitas lutas, que implicaram os candidatos à presidência de direcção noutros tempos, o judo aparentou viver um período de paz. Apesar disso, em termos de progresso no que toca às competições e melhorias para as equipas nacionais, ainda não se verificaram grandes mudanças. As participações em competições internacionais esteve fraca. Competiu apenas no Campeonato Africano na Tunísia, onde não conseguiu obter medalhas.
Nas competições internas, a Federação realizou um torneio, inserido no intercâmbio internacional, com a presença da Selecção do Congo Democrático. Todas as equipas do país participaram do evento.
Fez disputar o Torneio Março Mulher com várias equipas na província do Huambo.
O campeonato nacional de juvenis teve destaque na Cidadela Desportiva. A prova contou com mais de duzentas crianças de todo o país.