Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Conselho Consultivo termina hoje

Silva Cacuti - 19 de Abril, 2013

O sétimo Conselho Consultivo do Ministério da Juventude e Desportos termina hoje,

Fotografia: Jornal dos Desportos

 Dentre os participantes, directores nacionais, provinciais, chefes de departamentos, presidentes de federações, associações, convidados criou-se uma grande expectativa em dias melhores, com a aplicação das conclusões do evento que são produzidas hoje.
O conselho Consultivo é um órgão de consulta do ministro da Juventude e Desportos e trouxe à mesa de debates, entre outros, os temas: “O programa do Executivo para o sector da Juventude e Desportos para o quinquénio 2013-2017”; “Principais eixos das políticas públicas para a Juventude”; “Análise e aprovação da proposta de política e estratégia de desenvolvimento do Desporto”; “Programa legislativo do sector da Juventude e Desportos para 2013”; “Principais eventos internacionais juvenis e desportivos”; “Processo de regulamentação da Lei de Mecenato”.

Durante o evento, o ministro da Juventude e Desportos, Gonçalves Muandumba, manteve encontros separados com directores provinciais e presidentes de federações.
Cecília Campos, da AMUD, não tem dúvidas de que as abordagens vão trazer melhorias. “Segundo a documentação que discutimos, estão plasmadas as preocupações, vontades do Executivo, federações, direcções e todos os agentes do desporto. Claro que falta uma ou outra coisa. Por isso, apresentámos as nossas contribuições e temos expectativas de que estes documentos sejam melhor percebidos e produzam melhorias várias no sector”, defendeu.

O director da Juventude e Desportos na Lunda-Sul, Aníbal Janota, considerou o Conselho Consultivo um momento especial na busca dos melhores caminhos para os anseios da juventude e desportistas angolanos.
“É um encontro muito interessante porque nos leva ao debate, a analisar ao pormenor os aspectos ligados à juventude e ao desporto. Foram avançadas várias políticas, feitas análises criteriosas para ajudar o Ministério nas acções para as províncias e não só. Estamos próximo das nossas populações e temos de interagir, obter experiências com homólogos, trocar informações, para podermos fazer acções que indiquem os melhores caminhos”, vaticinou.
O VII Conselho Consultivo do Minjud termina com a leitura das conclusões finais, seguida de um jantar de confraternização.                          


PELA ORGANIZAÇÃO
Participantes no evento
aplaudem passos dados


A pertinência das informações sobre os preparativos do 41º campeonato mundial de hóquei em patins durante o VII Conselho Consultivo do Ministério da Juventude e Desportos foi saudada pelos participantes que consideram que havia um vazio muito grande sobre a matéria.
Aníbal Janota, director provincial dos Desportos da Lunda-Sul, refere que Angola “está no bom caminho”. “Em primeiro lugar, felicito a nossa selecção nacional pelas prestações que tem tido nos mundiais e isto fez com que o Comité Internacional de Rink Hóquei passe a olhar para Angola como um país sério que deu mostras de grande capacidade organizativa”, disse.

O responsável realçou que “tudo o que foi apresentado pelo coordenador deixa transparecer a grande maturidade que os angolanos têm demonstrado em termos de organização de grandes eventos e o comité organizador está no bom caminho, as infra-estruturas que estão a ser erguidas são espectaculares”.
A antiga internacional angolana de basquetebol, Cecília Campos, hoje ligada à Associação Mulher e Desporto, no Huambo, ficou deslumbrada com os avanços apresentados pelo comité organizador.

“Fiquei com uma ideia muito positiva, porque senti que há uma preocupação não só nossa, enquanto desportistas, mas também do Executivo e do país todo em aprender com os erros do passado e, com estas lições, fazer melhor. Mesmo na planificação e execução das obras dos pavilhões estão a ter em conta aspectos muito pormenorizados. Existe a preocupação no acompanhamento, na fiscalização e achamos que isto é muito positivo”, disse.
No final da sua abordagem, o coordenador da Comissão Executiva do Mundial, Carlos Alberto Jaime, convidou os participantes do Conselho a visitarem as obras do Arena Luanda.