Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Contador lidera em Andaluzia

20 de Fevereiro, 2015

Alberto Contador já começou a confirmar o favoritismo que levava à partida da Volta a Andaluzia

Fotografia: AFP

O ciclista espanhol Alberto Contador (Tinkoff-Saxo) lidera a Volta a Andaluzia, em Espanha, após a primeira etapa, depois de ter chegado no grupo da frente no primeiro sector e de ter sido quarto no contra-relógio do segundo.

Depois de ter chegado no grupo dos líderes no primeiro sector da etapa, no qual o português Fábio Silvestre (Trek) foi segundo classificado, Contador foi quarto classificado no contra-relógio de 8,2 quilómetros, entre La Rábida e Hinojos, que foi vencido pelo espanhol Javier Moreno, da Movistar.

O espanhol, chefe-de-fila da equipa Tinkoff-Saxo, lidera a prova andaluza com o mesmo tempo do luxemburguês Bob Jungels, da Trek, ambos com um segundo de vantagem sobre o terceiro classificado, o espanhol Beñat Intxausti, da Movistar.

Já o britânico Chris Froome (Sky), principal rival de Contador na luta pelo título, concluiu o contra-relógio na décima posição, e termina a primeira etapa a oito segundos da liderança da corrida, no quarto posto da geral.

Quanto aos portugueses, Sérgio Paulinho terminou o segundo sector da primeira etapa no 22.º posto, enquanto Fábio Silvestre foi o 79.º classificado.
Na quinta-feira, corre-se a segunda etapa da Volta à Andaluzia, entre Utrera e Lucema, num percurso de 194,7 quilómetros.

ALGARVE
O ciclista belga Gianni Meersman começou ontem a defesa da primeira camisola amarela da 41.ª edição da Volta ao Algarve, na segunda etapa da prova, que ligou Lagoa a Monchique, no total de 197,2 quilómetros

Na primeira etapa, o corredor da Etixx-Quickstep repetiu a vitória alcançada em 2012 em Albufeira e vestiu a camisola amarela, depois de bater ao "sprint" Ben Swift (Sky) e Paul Martens (Lotto NL-Jumbo).

Graças às bonificações, o belga tinha quatro segundos de vantagem na geral para o britânico e seis para o alemão, com os favoritos à camisola amarela final a surgirem à distância de dez segundos. O pelotão da "Algarvia", que está reduzido a 174 unidades, depois da desistência do italiano Marco Marcato (Wanty-Groupe Gobert), percorreu 197,2 quilómetros, entre Lagoa e Monchique, num trajecto que contempla uma contagem de terceira categoria a apenas a 5,4 quilómetros da meta, já depois de cumprir uma subida da mesma categoria ao quilómetro 136,3.