Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Corao junta petrolferos no sbado

Pedro Futa - 10 de Outubro, 2019

Fotografia: Jornal dos Desportos

Com carácter lúdico e competitivo, a empresa petrolífera Chevron, em parceria com a Federação Angolana de Atletismo, promove e realiza no próximo sábado, em Luanda, às 8h00, a corrida pedestre "Corra pelo seu Coração". O evento está enquadrado nas celebrações do Dia Internacional do Coração que se assinalou a 29 do último mês.
Em nota chegada à nossa Redacção, a organização esclarece que o certame é destinado aos trabalhadores nacionais e estrangeiros das empresas do ramo petrolífero e os seus familiares. A concentração dos participantes acontece às 7h00 na Avenida António Agostinho Neto.
O comité organizador estabeleceu duas provas: uma de cinco quilómetros com carácter lúdico e outra de 10 quilómetros de carácter competitivo. A primeira tem a partida defronte ao Mausoléu António Agostinho e Neto, segue a Nova Marginal, retorno nas Bombas de Combustíveis da Sonangol e chegada no ponto de partida.
Na segunda prova, o percurso estende-se à Avenida 4 de Fevereiro, depois da Bomba da Sonangol, retorno defronte ao Ministério do Interior e chegada ao Mausoléu António Agostinho Neto.
O representante da Sonils na prova competitiva, Luís Alberto, pretende conquistar o pódio. O aspirante mostrou-se optimista na sua estreia.
"Sempre corremos dentro da base da Sonils e estou preparado para conquistar a medalha de ouro. Reconheço as valências dos adversários, apesar da minha primeira corrida de fundo", disse.
Chevron, com sede nos EUA, é uma das grandes empresas mundiais do ramo energético, especialmente petrolífero. É uma supermajor, ou seja uma das maiores empresas petrolíferas do mundo que integra o Big Oil, o lobby da energia que desfruta de grande poder económico e influência política, particularmente nos EUA.
Em Angola, a Chevron encontra-se representada pela sua subdiária Cabinda Gulf Oil Limited (CABGOC) que detém 100 por cento do seu capital. Iniciou as actividades no país em 1954, quando a CABGOC realizou o primeiro estudo geológico de campo.