Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

CPA e Fundao BAI assinam amanh o acordo

Silva Cacuti - 03 de Julho, 2016

Leonel da Rocha Pinto tem motivos de se sentir feliz numa fase de muitas queixas de clubes

Fotografia: Jornal dos Desportos

Leonel da Rocha Pinto, presidente da Comité Paralímpico Angolano, vai ser o signatário da instituição beneficiada. Do lado do patrocinador, desconhece-se o responsável eleito.

O patrocínio a ser cedido tem por objectivo apoio às actividades do órgão reitor do desporto adaptado no país. Após a assinatura, as partes vão esclarecer os termos do acordo e indicar de forma concreta os eventos que podem ser cobertos pelo anunciado patrocínio.

O documento também não faz referência ao valor global do patrocínio nem à duração do contrato que vai unir as duas partes. Ainda este mês, o CPA prevê realizar o campeonato nacional de futebol com muletas.

O CPA está também envolvido na preparação dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. Angola já tem sete atletas às portas do Rio'2017, dos quais quatro estão qualificados com mínimos A e três com mínimos B.

Estão habilitados para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro os atletas Octávio dos Santos (Luanda), José Chamoleia (Huambo), Esperança Gicaso (Luanda) e Befília Buyo (Bié) - (deficientes visuais - classe T11), Catarina Francisco (Namibe) e Joaquim Manuel (Luanda) - (deficientes visuais parciais – classe T13) e Alberto Lussasse - Bié (deficiente motor – classe T46).

O acordo com a Fundação BAI deve incluir apoio a todas actividades do CPA, o que pode incluir também as acções formativas, além dos campeonatos nacionais.

A Fundação BAI é uma instituição que tem a finalidade de desenvolver acções relativas à promoção da arte e da cultura angolana, bem como a educação científica e pedagógica.