Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

CPA remarca Taça Sayovo

Melo Clemente - 10 de Fevereiro, 2017

Comité Organizador promete prémios aliciantes aos vencedores de cada categoria

Fotografia: Nuno Fash

A direcção do Comité Paralímpico Angolano (CPA) remarcou para o dia 4 de Março próximo, em Luanda, a disputa da décima primeira edição da Taça José Sayovo em atletismo, devido a problemas técnicos, de acordo com António Manuel da Luz, secretário-geral do organismo que tutela a prática do desporto adaptado em Angola.

A prova que o ano passado não foi disputada, por falta de verbas, estava inicialmente marcada para amanhã, sábado, nas mais diversas artérias da capital do país, Luanda.

Superadas as questões técnicas que forçaram o adiamento da referida competição, que visa homenagear a figura do antigo internacional angolano, José Armando Sayovo, tricampeão paralímpico e mundial dos 100, 200 e 400 metros, a organização tem tudo preparado para fazer disputar a prova a 4 de Março próximo.

"Apesar das verbas serem disponibilizadas, a sua cabimentação praticamente só esta quinta-feira foi autorizada. Portanto, ainda assim, os valores não estão ainda disponibilizados na nossa conta e como sabe, nós temos encargos financeiros com os atletas do interior. A participação dos atletas do interior não são assim tão lineares. Nós temos outras responsabilidades, temos que custear a transportação dos mesmos, temos que assegurar alguns subsídios para a alimentação durante o percurso e temos que criar as condições de os receber e coloca-los nos locais de alojamento. Mesmo que hoje se confirme a alocação das verbas não será possível  realizarmos todas as operações, dado as limitações impostas pelo próprio banco. Fizemos um estudo, consultamos a nossa direcção e achamos por bem remarcar a prova para o dia 4 de Março próximo", asseverou António Manuel da Luz, secretário-geral do Comité Paralímpico Angolano (CPA).

O executivo do CPA garantiu por outro lado, que a partir de segunda-feira passarão a efectuar contactos junto do banco, para o levantamento dos valores.

"Nós a partir de segunda-feira vamos começar a trabalhar com o banco no sentido de começarmos a fazer o levantamento das verbas direccionadas para a transportação e alimentação dos atletas, vamos também comer já a preparar os prémios monetários para os participantes, para que no dia D tenhamos tudo alinhavado".

O comité organizador decidiu igualmente encerrar as inscrições, devendo reabrir no dia 20, encerrando a 28 do mês em curso.

Nos dias dois e três de Março os atletas inscritos para a décimo primeira edição da Taça José Sayovo, vão receber do comité organizar os respectivos kits. Já os dorsais, os atletas recebem na altura da inscrição.

ORGANIZAÇÂO PREVÊ
BOA PARTICIPAÇÂO 

Mais de quatrocentos e cento atletas, entre federados e não federados poderão disputar a 4 de Março próximo, em Luanda, a décimo primeira edição da Taça José Sayovo em atletismo paralímpico. A décima edição contou com a participação de quatrocentos atletas.

A estimativa foi avançada por António Manuel da Luz, que assegurou já a presença de dezassete das dezoito províncias que compõem o território nacional.

"Até ao momento, a única província que ainda não manifestou a sua presença no evento é a Lunda Sul, porque a sua presidente encontra-se adoentada na capital do país".

A organização estabeleceu o número de quatro atletas para cada província. As delegações que quiserem "alargar" as respectivas delegações deverão assumir as despesas de transportação e alimentação. Huambo, com 18 atletas, é nesta altura a maior delegação.

Os primeiros classificados de cada categoria poderão embolsar da organização uma quantia superior a cem mil kwanzas, de acordo com António Manuel da Luz.