Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Crianças vulneráveis praticam judo

Rosa Napole?o - 31 de Março, 2017

O projecto do Clube Desportivo Yin Yang encontra-se em execução desde a constituição da UAP-PIR no Morro Bento

Fotografia: Kindala Manuel

Dirigido por Luís Malanga Kimbango, patrono, o programa Emancipação do Desporto na Nossa Comunidade absorve as crianças e os adolescentes das famílias de baixo poder aquisitivo. Os atletas são encaminhados à prática de judo e de jiu-jitsu. Mais de 35 crianças são acompanhadas por um mestre de judo, um psico-sociólogo e uma massagista.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, Luís Malanga Kimbango justificou que o programa pretende dar uma oportunidade de vida àquelas crianças e adolescentes que se perdem na criminalidade e nas drogas.

\"Queremos trazê-los ao convívio social e afastando-os da ociosidade\", disse.

Para além da prática desportiva, o programa Emancipação do Desporto na Nossa Comunidade tem por finalidade a prestação de serviço filantrópicos, assistencial, promocional, educacional, desportivo e recreativo. As sessões decorrem de segunda-feira a domingo.

Luís Malanga Kimbango esclareceu que o Projecto surgiu depois de uma análise sobre a situação social do bairro em que cresceram os mentores. É uma comunidade dominada pela violência, delinquência e drogas que influenciam no desvio de comportamentos da grande parte dos jovens locais.

O projecto do Clube Desportivo Yin Yang encontra-se em execução desde a constituição da UAP-PIR no Morro Bento, onde Luís Malanga Kimbango é treinador. Em 2015, registou-se a integração das primeiras 20 crianças. No ano passado, mais 15 crianças ingressaram, levando para 35 atletas de diferentes idades. O atraso do lançamento do \"Emancipação do Desporto na Nossa Comunidade\" deveu-se à falta de uma infra-estrutura para acolher os petizes.

Luís Malanga Kimbango apela a pessoas colectivas e particulares a prestarem apoios na causa social a fim de beneficiar mais crianças interessadas.
\"Qualquer apoio ajuda a melhorar os nossos serviços, nesse momento difícil da economia do país. É um projecto sem fins lucrativos. A manutenção da mesma deve-se aos poucos recursos que possuímos\", disse.