Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Crise financeira baixa rendimento

Rosa Napoleão - 31 de Dezembro, 2015

Angola contou com a presença de especialista japonês, Hirofumi Morita, na formação de treinadores e de árbitros.

Fotografia: Domingos Cadência

O rendimento das Selecções Nacionais, nas competições internacionais, estiveram aquém do habitual em 2015. O motivo da redução dos resultados positivos, na alta competição deveu-se de entre outros, à crise financeira que o país atravessa. Estágios programados para este ano sofreram cancelamentos por falta de verbas.

Nos Jogos Africanos decorridos em Brazzaville, a Selecção Nacional não logrou medalhas. O grupo teve a participação possível. Domingos Paiva constou da elite finalista na prova de ginástica aeróbica, mas a pontuação arredou-o para lugares fora do pódio.

Depois de ter participado de outros campeonatos mundiais com notabilidade, Angola esteve muito longe das performances habituais, no Campeonato Mundial da Alemanha. Foi mais um país presente do que participante.

Os resultados negativos, em diferentes competições internacionais, tiveram impacto na direcção técnica da Federação Angolana de Ginástica. Angola é a grande ausente do Campeonato da Zona IV, agendado para os últimos dias do corrente mês, na África do Sul.

O país deixou marcas indeléveis nessa prova. No ano passado, por exemplo, o país conquistou 23 medalhas em Walvis Bay, na Namíbia, e 30 medalhas no campeonato africano, em Pretória, África do Sul.

Internamente, a Federação cumpriu com a programação de actividades a 100 por cento. Todas provas provinciais, regionais Centro e Sul (Huambo) e Norte (Malanje), nacionais (em todas as categorias) e Taça de Angola foram realizadas.

A Assembleia Geral extraordinária ditou as regras do pleito eleitoral para o próximo ciclo olímpico. Três novos Centros de Alto Rendimento foram inaugurados nas províncias de Benguela, Huambo e Huíla. A entrada em funcionamento dos Centros, consta do plano de desenvolvimento estratégico desportivo do quinquénio, 2015-2019.

A formação de especialistas ligados à modalidade movimentou a FAG. Angola contou com a presença de especialista japonês, Hirofumi Morita, na formação de treinadores e de árbitros.
ROSA NAPOLEÃO