Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Crutchlow quer prova em Donington

01 de Agosto, 2017

A pole na MotoGP em Silverstone, no ano passado, Cal Crutchlow não quer que a categoria continue a correr na pista inglesa, e propõe a troca com Donington Park. O GP da Grã-Bretanha faz parte do calendário da categoria - rainha do motociclismo desde 1977, com as primeiras dez corridas a serem realizadas em Silverstone, antes da mudança para Donington, que ficou no calendário até 2009.

Após tentativa frustrada de Donington em trazer a Fórmula 1 de volta, a MotoGP regressou a Silverstone em 2010, e permanece lá desde então. Crutchlow, que fez a sua estreia na MotoGP em 2011, não correu em Donington no mundial, embora tivesse experiência na pista na Supersport, e na Superbike britânica.

Perguntado em qual pista preferia correr na Inglaterra, o piloto de 31 anos escolheu Donington, pois queria algo diferente. \"Onde eu preferiria estar? Donington, porque penso que na perspectiva do piloto, assim como na perspectiva de um fã, Silverstone é chato\", disse Crutchlow, que foi ao pódio em Silverstone, no ano passado.

\"Eu tive um grande GP em Silverstone, no ano passado, e fiz boas corridas lá na minha carreira, mas provavelmente gostaria de fazer algo diferente. Isso, não significa que eu não gosto de Silverstone, isso não significa que não vou dar 100 por cento lá. Só significa que eu gostaria de mudar.”

Contiunou: se você pode mudar, ou se há uma possibilidade de mudar, na minha opinião eu gostaria de ir a Donington porque é algo diferente. Não há elevação em Silverstone, é chato. É rápido, mas ser rápido nem sempre é bom. E, as pessoas não chegam perto, eu adoro quando as pessoas se aproximam da pista para ver\".

Silverstone devia ser substituída pelo novo circuito no País de Gales, que garantiu os direitos da MotoGP na Grã-Bretanha, mas o projecto foi adiado. Recentemente, o governo galês decidiu não dar ao projecto uma garantia financeira, e Silverstone deve permanecer no calendário, por pelo menos mais um ano.