Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cuito projecta Taça Lwini

Sérgio V. Dias, Cuito - 16 de Novembro, 2014

Bienos estão a trabalhar para competir na Taça Lwini que já está a ser preparada pelo comité organizador

Fotografia: M. Machangongo

O secretário-geral do Núcleo Provincial do Desporto Paralímpico do Bié, Manuel José Chimuco, assegurou ontem em entrevista dada ao Jornal dos Desportos, que o organismo já está a projectar a participação dos atletas na Taça Lwini.

De acordo com o responsável do desporto paralímpico, o Bié vai estar presente na competição que decorre de 20 a 23 de Novembro na capital do país, com as modalidades de atletismo e de basquetebol em cadeira de rodas.

“Neste contexto, o Núcleo do Desporto Paralímpico do Bié leva a cabo um conjunto de tarefas, que visa preparar os atletas para a prova e de igual forma para  representarem condiganamente a nossa província”, disse Manuel José Chimuco.

O secretário-geral do Núcleo Provincial do Desporto Paralímpico do Bié assegurou também estar a  criar condições que permitam efectivar o transporte dos atletas, treinadores e dirigentes locais para o local da competição e vice-versa.

“Estamos em crer que apesar das dificuldades por que os nossos atletas passam na sua preparação, derivadas de ausência de espaço para trabalhar e de ordem material, ainda assim, podemos atingir uma classificação honrosa neste certame, à semelhança do que aconteceu em edições anteriores”, completou.

De resto, Manuel José Chimuco espera que os atletas paralímpicos do Bié dêem  o melhor de si, nesta 13ª edição da Taça Lwini, uma competição que se tornou um porta-estandarte para praticantes do desporto portadores de deficiência física.

Manuel José Chimuco defendeu ainda durante a abordagem feita ao Jornal dos Desportos, que se deve apostar mais na construção de infra-estruturas para promover cada vez mais a prática do desporto no Bié e noutras paragens do país.

O secretário-geral do Núcleo Provincial do Desporto Parlímpico do Bié referiu que os investimentos feitos nessa vertente, “não correspoendem ainda às expectativas”.

“O fraco investimento feito neste campo tem condicionado o desenvolvimento do desporto na nossa província. As poucas infra-estruturas existentes não satisfazem a demanda, se tivermos em conta o número de praticantes existentes a nível das diferentes modalidades desportivas”, disse.

Por essa razão, o responsável do desporto paralímpico bieno solicita da parte do Governo da província, que tem à testa Álvaro Manuel de Boavida Neto, uma maior aposta na construção de infra-estruturas. “Só assim, se pode relançar e massificar o desporto bieno em todas as vertentes”, concluiu.