Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Cunene reclama infra-estrutura desportiva

31 de Janeiro, 2015

Cunene reclama infra-estrutura desportiva

Fotografia: Nuno Flash

O responsável ressaltou que as equipas encontram dificuldades para realizar de forma regular o ciclo de treinos, por haver poucos recintos para a prática desportiva. O sector conta apenas com três campos polidesportivo na cidade de Ondjiva, três campos polidesportivo nas sedes municipais de Namacunde, Ombadja e Cahama, cinco campos pelados e um campo de futebol de relva sintética, que aguarda  a  inauguração depois de obras de reabilitação, segundo Atanásio Ndiliandike.

O responsável apontou igualmente a insuficiência de quadros qualificados, a carência de meios de transportes para mobilidade dos atletas, mais envolvimento da classe empresarial da província no processo desportivo e a falta da generalização da prática desportiva como cultura social. Atanásio Ndiliandike frisou que, com a abertura do campo de futebol, os campeonatos locais vão surgi com normalidade.

"Vamos ter os campeonatos regulares, porque as equipas do Cunene realizaram as actividades fora da província", disse.

Anastácio Ndiliandike salientou que para reverter a situação é necessário a contemplação de quadras desportivas (campos abertos ou pavilhões) nos projectos de construção de estabelecimentos escolares, com vista a permitir a prática desportiva a partir da escola. Os centros escolares são as bases do fomento desportivo.

Relativamente ao desporto federado, Anastácio Ndiliandike disse que a Província do Cunene dispõe de duas associações: a de futebol e a de atletismo; seis núcleos, doze equipas, das quais uma participa da segunda divisão do campeonato nacional de futebol.

Quanto à formação de técnicos, o responsável assegurou que foram formados 23 técnicos na especialidade de educação física e 85 árbitros para todas as modalidades existentes na província.

A Associação Angolana Mulher e Desporto (Amud) e o núcleo de ginástica foram as últimas instituições que entraram em funcionamento na província do Cunene.