Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

D’Agosto revalida título feminino

Rosa Panzo - 01 de Julho, 2013

Várias marcas pessoais foram batidas na competição nacional dominada pela equipa feminina do Rio Seco e pelo Clube Náutico da Ilha de Luanda

Fotografia: José Cola

O 1º de Agosto revalidou ontem, na piscina de 50 metros do Alvalade, o título de campeão nacional absoluto de natação, na classe feminina, ao conquistar 19.945 pontos por intermédio de Yara Lima. Em quatro jornadas disputadas, a nadadora dominou todas as provas e bateu o recorde absoluto na prova dos 1500 metros livres, com a marca de 19min16s28. A marca anterior pertencia a Alda Albuquerque, do 1º de Agosto, com o tempo de 19min57s56, feito na época desportiva 2002-2003. A campeã da equipa militar dominou as provas de 400 e 200 metros estilos, 200, 100 e 50 metros costas, 1500, 800, 400, 200, 100 e 50 metros livres, 100 e 50 metros mariposas. Em estafetas, o 1º de Agosto venceu as provas de 4X100 e 4X200 metros livre, 4X100 e 4X50 metros estilos. Na competição disputada por duas equipas, a segunda posição ficou para o Clube Náutico da Ilha de Luanda, com 17.372 pontos. Satisfeita por conseguir os objectivos, Yara Lima valorizou o nível competitivo das companheiras. “Estou satisfeita e levo comigo a sensação de dever cumprido, pois entrei para esta prova com o objectivo de conquistar o título absoluto e baixar as minhas marcas. Felizmente consegui”, disse. A campeã absoluta de 2013 realçou também os níveis competitivos das companheiras de equipa. “Fiquei muito surpreendida”, disse a nadadora, que referiu a evolução das colegas em quase todos os escalões como “motivo de alerta”. “Não só para mim, mas para todas as outras. Esta evolução mostra que tenho de me pôr em alerta, porque o facto de ganhar a prova e bater recordes, não significa que tenho de dormir à sombra da bananeira. Prometo trabalhar mais, porque ainda não atingi a minha meta”, referiu. PROVA MASCULINA O Clube Náutico da Ilha de Luanda recuperou o título perdido na época passada para o 1º de Agosto ao somar 27.329 pontos por intermédio do nadador João Matias. A vitória resulta da melhoria da marca pessoal na prova de 50 metros bruços, com o tempo de 31s85 e na prova dos 200 metros livres, com o tempo de 2min04s53. Nesta edição foram batidos sete recordes nacionais absolutos em ambos os sexos. Na classe masculina, Asher Jaco, do 1º de Agosto, bateu o recorde na prova de 1500 livres, com a marca de 26min57s97. O anterior recorde pertencia a Muassir Almeida, 1º de Agosto, com a marca de 28min20s30, na época’2012/2013. Muassir Almeida melhorou a sua marca nacional, na prova de 400 metros Livres, com o tempo de 6min59s03. A marca anterior era de 7min52s75. Daniel Francisco, do 1º de Agosto, melhorou a marca na prova de 50 metros mariposa, com o tempo de 31s74. A sua marca anterior era de 32s56.
ASSOCIATIVISMO Professores do Huanbo relançam desporto escolar A Associação de Professores de Educação Física na província do Huambo está a desenvolver, desde o ano passado, nesta região, um ciclo de acções formativas dirigidas aos seus filiados, para que possam relançar a prática desportiva nas escolas. A falta de formação de muitos professores de Educação Física constituía um entrave ao fomento do desporto nas escolas. Ao analisar a situação no Huambo, o presidente da Associação, José Albano Manuel, reconheceu que o desporto escolar vive momentos difíceis causados pela falta de materiais e de recintos para a prática. A fraca aposta das direcções escolares na aquisição de equipamentos que permitam aos professores instruírem correctamente as noções básicas de distintas modalidades desportivas aos seus alunos é apontada como outra causa do entrave ao fomento. O responsável associativo afirmou que a esperança se renova com as acções de formação dirigidas aos profissionais do desporto escolar. No total, 120 professores de Educação Física estão “bem” preparados para desenvolver o desporto escolar, através da realização de torneios interturmas, nas distintas modalidades desportivas constantes no currículo académico. O atletismo, basquetebol, voleibol, andebol e ginástica são modalidades obrigatórias do currículo da Educação Física, ao passo que o futebol é optat