Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Daniel Ricciardo vence em Malásia

03 de Outubro, 2016

54

Fotografia: AFP

Daniel Ricciardo tem um carisma que contagia a F1. Depois de perder duas corridas de formas tão perturbadoras, especialmente em Mónaco, a vitória no GP da Malásia contagiou o pódio. Todo o mundo embarcou na onda e bebeu champanhe directo da sapatilha do australiano.

Desde 2014, a primeira vitória de Daniel Ricciardo na F1 registou-se ontem, na Malásia, e com uma experiência completamente diferente de qualquer outra, em pódios da F1: todos beberam champanhe directo da sapatilha. O 'shoey' australiano de Ricciardo ganhou o mundo! 

Depois de ter a vitória nas suas mãos, devido à quebra do motor de Lewis Hamilton, Ricciardo segurou Max Verstappen por algumas voltas, para vencer no novo traçado de Sepang e fazer a primeira dobradinha da Red Bull, desde o GP do Brasil de 2013. Nico Rosberg foi terceiro após  cair para o fim da fila na largada, e terminar a prova como líder com  23 pontos. 

Desta forma fica até fácil explicar como todos estava, tão felizes, ao ponto de beber da sapatilha suada de Ricciardo. Verstappen, Rosberg e até o chefe da Red Bull, Christian Horner, embarcaram na onda que Daniel e Mark Webber popularizaram há algumas semanas.

Webber, aliás, completou a festa. Mais uma vez foi o responsável pelas perguntas no pódio e acompanhou de perto o compatriota e substituto de Red Bull a comemorar da forma mais australiana possível. O actual piloto da Porsche no Mundial de Endurance aproveitou o espaço, para dar uma alfinetada ao seu  ex - chefe.

"Pensei que tivessemos um Multi23, mas não aconteceu", disse. A frase é uma referência ao caso do Multi21, que fez Webber deixar a F1 em 2013. Naquela ocasião, a equipa de Milton Keynes ordenou que os dois pilotos levassem os carros para casa, da forma como estavam: Webber à frente e Sebastian Vettel atrás. Vettel, no caminho para ser tetracampeão mundial, não respeitou e atacou Mark para vencer em Sepang.

CORRIDA
A corrida começou movimentada com Verstappen e Vettel a dividir a primeira curva. Com o toque entre os dois, Nico Rosberg foi atingido por trás e perdeu muitas posições até cair para 16º. Com a suspensão quebrada, Vettel abandonou. Verstappen caiu para quinto. Com isso, Hamilton passou à liderança, seguido por Ricciardo, Perez, Raikkonen, Verstappen, Button, Hulkenberg, Bottas, Grosjean e a surpresa foi Ocon, que pulou da penúltima fila para o décimo lugar.

Rosberg aproveitou a primeira ronda para colocar os pneus duros, os obrigatórios da corrida, e ganhou posições até chegar ao top 10. Verstappen antecipou a paragem e colocou o jogo de pneus macios e passou a andar bastante rápido, em quarto lugar.
Quando Hamilton, Ricciardo e Raikkonen fizeram os pit stops, colocaram os pneus duros. O holandês foi para a liderança e tentou a vantagem suficiente para  manter-se na luta pela vitória.

Hamilton teve uma inesperada quebra de motor e entregou a primeira classificação para Ricciardo, que vinha numa disputa acirrada com Max Verstappen pelo segundo lugar. Após as paragens, Ricciardo conseguiu um ritmo melhor e abriu em relação a Verstappen. A luta passou a ser pelo último lugar no pódio. Rosberg forçou a ultrapassagem a Raikkonen e foi punido com a perda de 10s.

A Ferrari não teve ritmo para  aproximar-se e o finlandês terminou em quarto lugar. Valtteri Bottas fez uma grande corrida com uma paragem, para terminar em quinto, à frente de Perez, Alonso, Hulkenberg, Button e Palmer, que pontuou pela primeira vez na carreira.