Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

David Ferrer procura recuperao

28 de Dezembro, 2016

Ferrer terminou as sete temporadas anteriores

O espanhol David Ferrer está entusiasmado, pois pensa recuperar-se no próximo ano, termina 2016 na 21ª posição do ranking da ATP.  Ferrer terminou as sete temporadas anteriores entre os dez melhores do mundo, não vê a hora de enfrentar os tenistas mais novos e melhorar o desempenho pessoal dentro das quadras.

“Tenho 34 anos e nos últimos sete fiquei entre os dez. Este ano fiquei em 20º, mas estou ansioso para a nova temporada, é um desafio para mim subir no ranking. Existe uma nova geração que é muito boa, mas não tenho desculpas, porque no final, o ténis é um desporto justo e estou nesta posição porque mereci”, afirmou David em entrevista ao jornal As.

Tricampeão da Copa Davis com a equipa espanhola em 2008, 2009 e 2011, e um dos mais experientes representantes dos ibéricos, Ferrer quer actuar pelo seu país na competição. “Se a capitã confiar em mim, e convocar-me, continuarei. Este ano voltamos para o Grupo Mundial, que é onde devemos sempre estar”, colocou o tenista.

O tenista também elogiou o trabalho de Conchita Martinez, no comando da equipa espanhola da Davis. “Ela esteve muito bem nestes dois anos. Querendo ou não, nos momentos de dificuldade foi ela que assumiu a equipa, e acho que a decisão de renovar o contrato foi muito correcta”, declarou.

Número três da ATP em 2013, a sua melhor posição na carreira, o espanhol acredita que a rivalidade entre Andy Murray e Novak Djokovic fica ainda melhor na próxima temporada. “Acho que o ano que vem vai ser interessante para os fãs, porque tem uma geração muito boa a chegar, e também um novo número um, que é o Murray”, analisou Ferrer.

“A sua hora chegou e ele teve um ano incrivelmente bom. Acho que o Djokovic sofreu muita pressão. No próximo ano, ele vai jogar mais solto, a respeitar este último período que ele teve”, completou o tenista.