Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

David Silva bicampeão

06 de Janeiro, 2016

David Silva pode chegar ao titulo de Grande Mestre desde que vença mais um africano

Fotografia: Domingos Cadência

Ao sagrar-se nesta segunda-feira bicampeão africano júnior de xadrez, na prova que terminou ontem nas Ilhas Seychelles, David Silva integra a restrita lista de quatro angolanos que logram conquistar o troféu continental, em duas ocasiões.O mestre internacional é campeão antecipado do evento, que decorre na cidade de Vitória, eleva para dois o número de africanos conquistados, depois da edição de 2014 que decorreu em Angola.

Esperança Caxita é outra bicampeã, feminino, edições de 2013 e 2014. Mas antes já havia “bisado” na maior competição continental do desporto ciência, no escalão júnior, os já retirados Eugénio Campos (1994 e 1995) e Vladimiro Pina (1996 e 1997).Dos quatro atletas com duas normas internacionais, David Silva e Esperança Caxita são os únicos com possibilidade de conquistar o título de Grande Mestre (GM), basta que vençam pela terceira vez a prova africana, intento falhado agora por esta última nas Seychelles.   

Angola possui igualmente outros MI, com apenas uma norma, designadamente Erickson Soares que conquistou o africano de júnior na África do Sul, em 2011 e Luciano Oliveira na Namíbia, em 2015.A lista integra ainda os MI já retirados Manuel Mateus (1987 no campeonato africano, em Luanda), Alexandre do Nascimento (1989 no africano em Luanda), Nelson Ferreira (1989 no africano em Luanda), Armindo de Sousa (1995 no africano do Botswana), Amorim Agnelo (1997 no africano da África do Sul).