Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

David Silva defende título africano

Alvaro Alexandre - 14 de Novembro, 2016

MI do Progresso do Sambizanga prepara a defesa do título africano com o seleccionador nacional Carlos Frades

Fotografia: Kindala Manuel

Depois de ajudar o país, a colocar-se entre as 100 melhores selecções do mundo, nas Olimpíadas de Baku, o Mestre Internacional (MI) David Silva está em preparação para mais uma façanha, em prol das cores de Angola. O atleta do Progresso do Sambiznga ensaia estratégias para a manutenção do título Africano, masculino, no Campeonato de Juniores a decorrer de 25 de Novembro a 4 de Dezembro, na cidade tunisina de Hammamet.

O MI David Silva cumpre um programa rígido de preparação, sob o olhar atento do seleccionador nacional Carlos Frades. As aberturas e as finalizações dominam as sessões de treinos. Em Baku, David Silva mostrou mais competência técnica e desportiva, com as peças negras.  Com a missão de resgate do título continental, está também a MI Esperança Caxita. A bicampeã destronada no ano passado, ensaia as jogadas com Francisco Andrade, seleccionador feminino. A atleta do Progresso do Sambizanga vai a Hammamet tentar arrancar o troféu, das mãos da xadrezista egípcia.

Com os olhos no principal troféu da competição júnior de África, estão também, o Mestre Fide, Cristiano Aguiar e a MI, Maria Domingos. Depois de contribuírem com excelentes jogadas nas Olimpíadas de Baku, a experiência acumulada pode servir para impulsionar o grupo para mais um título.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o secretário técnico da Federação Angolana de Xadrez (FAX), Carlos Frades, reiterou que a conservação da hegemonia masculina e o resgate do título feminino juniores, constituem os objectivos das selecções nacionais.

"O MI David Silva desenvolve uma preparação específica para chegar a Tunísia, e realizar jogos com brilharetes,  para brindar o povo de Angola com mais um troféu Africano", disse.Quanto à classe feminina, assegurou que "há duas apostas: As MI, Esperança Caxita e Maria Domingas, estão a ser potenciadas com instrumentos tácticos para não vacilarem outra vez, como no ano passado, no Africano da Argélia, em que o país perdeu o trono a favor do Egipto".

As presenças de atletas do Progresso do Sambizanga, nas convocatórias, mereceram a explicação de Carlos Frades. A direcção do Progresso do Sambizanga realizou um forte investimento nas camadas jovens. Os melhores xadrezistas representam a formação sénior da equipa Sambila. Isso ,não quer dizer, que outras colectividades estejam mal representadas. Para os objectivos imediatos do país, os escolhidos dão garantias de sucesso", clarificou.

Por incapacidade financeira, a direcção da FAX assegurou as presenças de quatro atletas, e dois outros, estão condicionados. Carlos Frades justificou que "sem o apoio do Estado é difícil levar uma delegação completa". "Para não falharmos no Campeonato Africano da Tunísia, fez-se um esforço gigantesco para garantir as deslocações dos MI, David Silva, Esperança Caxita e Maria Domingos, e do MF, Cristiano Aguiar.

Estão na situação de condicionados, a Candidatada a Mestre (CM) Delfina João e Domingos Chimbungula", explicou.O embarque da delegação angolana está aprazado para o dia 23 do corrente. Os xadrezistas fazem-se acompanhar do técnico da selecção masculina, Carlos Frades, do técnico da selecção feminina, Francisco Andrade, e do representante do Progresso do Sambizanga, Cambando José.

POLIDESPORTO
Governo da Huíla
inaugura quadra


Uma quadra desportiva construída em dois anos, orçada em mais de 30 milhões de kwanzas, pelo governo provincial da Huíla, foi inaugurada no Lubango, no quadro dos festejos dos 41 anos da independência nacional. O vice -governador provincial para o sector económico e produtivo, Cunha Velho, inaugurou o empreendimento.

A quadra desportiva ocupa uma área de 800 metros quadrados e comporta vários tipos de equipamentos para o exercício de modalidades de salão, nomeadamente, futebol, andebol, hóquei em patins, ginástica, basquetebol, entre outras. O administrador municipal do Lubango, Francisco Barros, sublinhou que a construção da quadra vai multiplicar as opções das ocupação dos jovens nos tempos livres, assim como, contribuir para a massificação desportiva.

“O que se pretende é ver uma juventude cada vez mais séria e livre das más práticas, ou seja, envolvê-la em acções socialmente úteis, e no apoio aos programas do governo destinados ao desenvolvimento do país, a todos níveis”, enfatizou.

Nesta perspectiva, apelou à massa juvenil e aos moradores das áreas circundantes, no sentido de conservar a primeira infra-estrutura do género, que visa servir as actuais futuras gerações. A construção da quadra está inserida no Programa de Desenvolvimento Rural e no Combate à Pobreza, para incentivar os jovens do bairro do Tchioco à prática do desporto.