Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Desporto combate insucesso escolar

Moniz Muquebele, no Uige - 01 de Setembro, 2013

Estudantes de todo o país promoveram a inclusão social e a criação de bons hábitos durante sete dias na cidade do Uíge

Fotografia: Jornal dos Desportos

O objectivo especial do desporto escolar é contribuir para o combate ao insucesso e abandono escolar, promover a inclusão social e a criação de bons hábitos e costumes, proporcionando uma vida saudável aos jovens em idade escolar. A afirmação é da vice-governadora para a área Política e Social do Uíge, Maria Fernandes da Silva.

A governante falava na cerimónia de encerramento dos VII Jogos Nacionais Escolares, no campo do Desportivo do Negage, e salientou que a prática desportiva permite aos jovens adquirirem experiências positivas para que no futuro possam transformar-se em especialistas e representar o país nos eventos internacionais.

Maria Fernandes da Silva destacou o importante papel dos professores de educação física na mobilização de milhares de alunos para a prática do desporto nos tempos livres, ajudando-os a abandonar a prática de actividades prejudiciais, como o consumo de álcool, drogas e a prostituição, gerando a delinquência.

“O desporto não é só desenvolvimento físico, porque contribui, também, para o desenvolvimento intelectual da criança. Por isso, deve ser uma actividade colocada à disposição de todos os jovens e crianças, fazendo parte integrante do processo educativo”, realçou.

A vice-governadora manifestou-se regozijada pelo comportamento demonstrado pelos participantes nos VII Jogos Nacionais Escolares realizados no município do Negage e do Uíge.

“Foram cumpridas as regras e as normas de jogo, tendo sobressaído o espírito desportivo, respeito, cooperação, solidariedade e humanismo”, disse.
Nos Jogos Escolares, prosseguiu a vice-governadora, não importa perder ou ganhar. O mais importante é reconhecer que, em qualquer modalidade, existem vencedores e vencidos. Por isso, não se deve criar ressentimentos entre os concorrentes.

“Os participantes devem demonstrar que não são inimigos, mas sim adversários. Portanto, venceram aqueles que melhor se prepararam e valeu a experiência vivida que contribuiu para a unidade nacional dos jovens”, disse.

Maria Fernandes da Silva assegurou que “alguns voltaram para casa com medalhas ao peito, mas o mais importante no desporto é participar e esta deve ser a palavra de ordem para os jovens desportistas”.

A vice-governadora do Uíge agradece ao Ministério da Educação pela escolha da província para albergar o tão importante evento, às empresas de serviços, às federações e associações desportivas, árbitros, directores de escolas e todas as pessoas individuais e colectivas que directa ou indirectamente contribuíram para o êxito dos VII Jogos Nacionais Escolares.


CRESCIMENTO

Províncias do Leste e do Sul mais fortes


As províncias do Namibe, Huambo, Huíla, Moxico, Kwanza-Norte e Kwanza-Sul destacaram-se entre as 18 províncias que participaram nos VII Jogos Nacionais Escolares, na província do Uíge, nas modalidades de andebol, atletismo convencional e adaptado, basquetebol, futebol, voleibol e ginástica.

Em futebol, cujo torneio se disputou no sistema de todos contra todos, a equipa da Lunda-Norte sagrou-se campeã, enquanto as do Huambo e do Namibe ocuparam as posições seguintes.

A província do Uíge venceu na modalidade de andebol masculino. Na segunda e terceira posições ficaram as equipas de Cabinda e de Benguela. Na classe feminina, a vitória sorriu para a equipa namibense, enquanto Luanda ocupou o segundo lugar e o Huambo, o terceiro.

A prova de basquetebol masculino foi dominada pela província de Luanda. As províncias do Namibe e do Huambo conquistaram o segundo e terceiro lugares. Em feminino, a Huíla foi a primeira classificada, seguida de Benguela e de Luanda.

Em voleibol masculino, Luanda, Kwanza-Sul e Namibe subiram ao pódio. Em femininos, as equipas do Namibe, Luanda e Benguela foram as dignas vencedoras.

Na prova de atletismo masculino, Luanda terminou à frente do Kwanza-Sul e do Moxico, enquanto em feminino o pódio ficou preenchido com atletas das províncias de Benguela, Namibe e Moxico.

Alice Tomás, da província de Benguela, Sofia Coqueiro e Eunice Ferreira, ambas da província de Luanda, foram as grandes vencedoras da prova de Ginástica Rítmica em Absoluto.

Nos VII Jogos Nacionais Escolares participaram 1.033 alunos provenientes das 18 províncias de Angola, dos 13 aos 16 anos, matriculados nas escolas do I e II ciclos do ensino secundário.
MONIZ MUQUEBELE | UÍGE


EM NICE
Delegação de Cabo Verde
nos Jogos da Francofonia


Cabo Verde vai participar nos VII Jogos da Francofonia, de 7 a 15 de Setembro na cidade francesa de Nice, com oito atletas nas modalidades de atletismo e judo.

No atletismo, o arquipélago vai fazer-se representar por Adilson Spencer (maratona), Samuel Freire (1500 metros), Ruben Sança (5000 metros) e Lidiane Lopes (100 metros), enquanto no judo foram seleccionados Magner Mendes (66 quilos), Nuno Miguel Silva (60 quilos) e Wilson Patrick Teixeira (81 quilos).

Os VII Jogos da Francofonia, que vão decorrer sob o signo da solidariedade, diversidade e excelência, vão juntar cerca de três mil jovens talentos oriundos de 53 Estados dos cinco continentes.

Organizados de quatro em quatro anos num dos Estados-membros da Organização Internacional da Francofonia (OIF), este evento desportivo, cultural e festivo da juventude francófona mistura competições desportivas (atletismo, futebol, voleibol e judo) e actividades culturais e artísticas (teatro, conto, moda, dança).

Na edição de 2001 dos Jogos da Francofonia em Ottawa (Canadá), Cabo Verde, que é membro de pleno direito da OIF desde 1994, ganhou uma medalha de ouro na categoria da canção através da cantora Mayra Andrade, que deu posteriormente início à sua carreira internacional, bem como uma medalha de prata com a companhia de dança Raiz di Polón.

Nos Jogos da Francofonia de 2005, em Niamey (Níger), o pugilista cabo-verdiano Flávio Furtado conquistou a medalha de bronze.