Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Desporto leva ministro Muandumba ao Golfe

Silva Cacuti - 21 de Novembro, 2015

Ministério da Juventude e Desportos.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Algumas agremiações desportivas do distrito urbano do Kilamba Kiaxi vão ser hoje beneficiadas com material desportivo, no âmbito da jornada Juventude e os 40 anos da Independência Nacional, pelo Ministério da Juventude e Desportos.

A actividade que visa a massificação do desporto na comunidade vai decorrer sob orientação do ministro da Juvenvude e Desportos, Gonçalves Muandumba, a partir das 9h00 no campo polidesportivo do Golfe II.

António Gomes, director nacional dos Desportos disse à nossa reportagem que o grande objectivo da actividade é promover a prática do desporto, junto das comunidades.

"Juntamos esta actividade aos festejos da Independência Nacional, vamos apoiar com algum material desportivo algumas equipas daquela comunidade, há uma ligação estreita com os Centros Desportivos Comunitários que estão a ser erguidos e pensamos no futuro ter escolas desportivas nestas instalações desportivas comunitárias", disse.

Muitas entidades foram convidadas para o acto, com realce para a estrela da Selecção Nacional de futebol, Ary Papel e o antigo capitão dos Palancas Negras, Akwá. Estão também convidados representantes do Governo Provincial de Luanda, da Comissão Administrativa de Luanda, da Administração local, da Associação provincial de futebol, entre outros.

Em 2012, o ministério da Juventude e Desportos lançou o programa de construção de Centros Desportivos Comunitários (CDC) em todas as municipalidades do país, no âmbito das orientações do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, no sentido de estabelecer uma estratégia de desenvolvimento sustentável do desporto.

Os CDC inserem-se no Programa Despontar, lançado pelo Ministério da Juventude e Desportos, em 2007, com o objectivo de permitir a prospecção de talentos desportivos e que agora está a ser reformulado.

VELA
Selecção trabalha
na adaptação


Exercícios de adaptação das embarcações no mar, com o vento a variar entre os 12-18 nós, atarefou ontem o dia de treinos da Selecção Nacional de vela da classe laser 470, que cumpre um estágio pré-competitivo na África do Sul, tendo em vista a participação no Campeonato Africano da modalidade a disputar-se de 11 a 17 de Janeiro de 2016, naquele país.

O conjunto angolano esta em Cape Town, desde a última quarta-feira, onde vai cumprir um estágio de aproximadamente 40 dias. 

Nuno Reis, membro da equipa técnica, disse que desde que a selecção chegou a Cape Town os treinos decorrem a bom ritmo.

" Os velejadores trabalham regularmente com muito empenho, com o vento variado de ontem, entre os 12 -18, permitiu que a equipa tivesse um longo dia de treino, na qual o lema esteve centralizado na adaptação das embarcações", disse.

Nuno Reis revelou ainda que amanhã as duplas compostas pelos velejadores Paixão Afonso / Matias Montinho e Francisco Artur/ Edvaldo Torres, volta a trabalhar no mar com duas sessões. O conjunto angolano está a ser orientado pelo técnico Nicos,  de nacionalidade grega.

Neste  Africano, Angola tem como objectivo principal a qualificação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

África do Sul foi a primeira selecção do continente africano a conseguir a qualificação aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Os sul-africanos carimbaram o passe em 2014.

No Campeonato Africano de Cape Town , Angola vai discutir a qualificação com as duplas de Moçambique, Argélia para além dos anfitriões que já confirmaram a presença nos Jogos do Rio de Janeiro.
                               Rosa Panzo


HUMBO

Kundi Paihama
ausculta clubes


O governador da província do Huambo, Kundi Paihama, reuniu quinta-feira naquela cidade com dirigentes de clubes e Associações desportivas locais, para auscultar  as suas preocupações.

No final, o dirigente considerou não ser dos melhores o estado actual do desporto na província, solicitou mais empenho dos intervenientes no processo de massificação e desenvolvimento desportivo na região.

Referiu que empresariado deve apoiar as iniciativas dos clubes e Associações, para que o desporto no Huambo seja melhor e lembrou que em tempos idos, a província já foi referência nacional.

“Temos de evitar o espírito de clubismo. O importante é pensar o desporto como um todo, para conseguirmos atingir as metas que desejamos”, disse.

Apelou para maior atenção ao Clube Recreativo da Caála, cuja equipa de futebol representa, desde 2009, a província no campeonato nacional, Girabola.