Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Dinheiro do Peru tira prova do calendário

13 de Março, 2014

Apesar do anúncio oficial, no próximo mês de Setembro, o Peru vai acolher o Dakar Series, o qual vai exigir um investimento de cerca de dois milhões de dólares, segundo a ministra.

Fotografia: AFP

O rali Dakar de 2015 não vai passar pelo Peru porque o Governo tem outras prioridades na despesa e não pretende desembolsar o equivalente a 7,56 milhões de euros para a organização, informou, na terça-feira, o Ministério do Comércio Externo e Turismo. “A organização do Dakar representa um desembolso de mais de 30 milhões de soles”, refere um comunicado do Ministério, citado pela agência EFE.

Essa verba envolve designadamente, segundo a mesma nota oficial, o pagamento de direitos, infra-estruturas e actividades promocionais do evento. Há um ano, o então ministro da tutela anunciou que o Dakar ia voltar ao território a partir de 2015. O Peru integrou o mapa do rali Dakar em 2012, quando figurou como ponto de chegada da competição, tendo sido, em 2013, o ponto de partida. Este ano, o rali passou por território argentino, boliviano e chileno.

A ministra do Comércio Externo e Turismo, Magali Silva, reconheceu que o Dakar constitui um bom investimento para a imagem do Peru, mas apontou, por outro lado, que neste momento não existem recursos disponíveis, já que há “outros gastos” que se afirmam como prioridade.

“Temos dado prioridade aos gastos em infra-estruturas, estamos a adquirir ambulâncias, a equipar zonas rurais com postos médicos, a trabalhar na capacitação de enfermeiras em zonas rurais”, disse Silva, à rádio” RPP Noticias”. Apesar do anúncio oficial, no próximo mês de Setembro, o Peru vai acolher o Dakar Series, o qual vai exigir um investimento de cerca de dois milhões de dólares, segundo a ministra.