Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Direco do Benfica homenageia atletas

Gaudncio Hamelay -Lubango - 22 de Abril, 2016

Atletas do Benfica do Lubango estiveram em grande na competio nacional

Fotografia: Mota Ambrsio

Os taekwondistas do Benfica Petróleo do Lubango que conquistaram no princípio deste mês, o título de campeão nacional por equipa em masculino e vice-campeã em feminino, foram homenageados pela nova direcção do clube.

 Durante a cerimónia decorrida na sede do clube encarnado do Lubango, assistida pelos novos membros daquela agremiação desportiva com destaque para o presidente de direcção, Jacques da Conceição, a directora para outras modalidades, Dinamene Guerreiro, o director para Comunicação Social e Marketing, Domingos de Sousa, o vice-presidente de direcção, Miguel Cristóvão, o director para o futebol, Rafael Rocha, foram apresentadas as taças e medalhas conquistadas nos campeonatos nacionais de taekwon-dó em masculino e feminino realizado de 2 a 3 deste mês, na província de Benguela e seguiu-se um almoço de confraternização.

Em masculino que esteve há dois anos sem vencer nenhum título nacional, arrebataram 4 medalhas de ouro das 8 disputadas a nível desta competição através dos atletas Leonardo Boliasso (-54kg), Hery José Manuel (-58), Mário Kossengue (-68kg) e António Tchipalanga (-72kg), duas medalhas de prata por intermédio de Manuel Uyango (-63) e Fabião Alfredo (-80kg) e uma medalha de bronze conquistada por Alberto Damião (+80kg), tendo destronado o 1º de Agosto que obteve o mesmo número de medalhas em ouro.

 A equipa feminina que não conseguiu revalidar o título nacional conquistou 3 medalhas de ouro através de Irene Mónica (-46kg), Rosa Canduco (-53kg) e Madalena Quileu (-62kg), uma de prata na categoria de peso dos -49kg (Cláudia Canduco) e uma medalha de bronze por meio da taekwondista Suridiani Quintal, o que não foi suficiente para revalidar o título que ficou com o 1º Agosto ao levar 5 medalhas de ouro.

 O treinador da academia de taekwon-dó do Benfica do Lubango, Simão Sumbelelo, que desejou as boas vindas a nova direcção eleita, informou terem tido uma preparação muito arrojada porque não tinham a quem solicitar apoios na altura para poder participar na prova. “Não sabíamos onde nos dirigir nem a direcção que estava a concorrer e nem tão pouco os que estavam a cessar o seu mandato. Tínhamos que fazer aquilo que se tem dito na gíria: a falta do maduro o verde serve. Como treinador tinha que fazer o papel de conselheiro para levantar o moral dos atletas nestas ocasiões”, disse.

 Adiantou que tinha de arregaçar as mangas e explicar aos atletas sobre o que estava a acontecer na direcção e que eles não podiam esperar da agremiação. “Mas que os próprios atletas podiam fazer sentir não só ao clube e atletas de outras modalidades que o Benfica é capaz sem ou acompanhamento de seus dirigentes máximo. Os atletas, podem se fazer presente em competições e conseguir tudo quanto queremos. Foi o que aconteceu”, explicou.  Sustentou que há dois anos que o clube não ganha títulos a nível do sector masculino porque estava engajado na inserção de novos atletas na equipa pelo facto de alguns taekwondistas de renome terem deixado de competir.  Justificou que tal situação fez com que a equipa de taekwon-dó do Benfica enfraquecesse um pouco.

“E os dois anos, foram suficientes para que os novos talentos conseguissem engajarem-se e mostrar desta vez em Benguela que estão capazes de conquistar títulos”, frisou.  Simão Sumbelelo assegurou que esta conquista é a primeira de muitas outras que poderão suceder, por isso, espera pelo apoio moral da nova direcção do clube.  O presidente de direcção do Benfica Petróleo do Lubango, Jacques da Conceição, enalteceu na ocasião as conquistas obtidas pelos atletas tendo afirmado que a homenagem serviu para estimular os campeões.