Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Director da Williams elogia equipa

22 de Maio, 2017

Lowe chegou à equipa britânica com uma F1 modificada em relação à temporada anterior e com dois pilotos com perfis distintos

Fotografia: AFP

Paddy Lowe regressou à Williams no início de 2017, após um período vitorioso na Mercedes, ajudando nos dois títulos de Lewis Hamilton e o triunfo de 2016 de Nico Rosberg, que depois veio a se retirar do desporto. Director técnico, Lowe chegou à equipa britânica com uma F1 modificada em relação à temporada anterior e com dois pilotos com perfis distintos. O ex-aposentado Felipe Massa e o jovem de apenas 18 anos, Lance Stroll.

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, Lowe fala sobre os dois principais nomes da equipa, além do facto de nunca ter trabalhado com Michael Schumacher.  \"Sim, gosto de trabalhar com pilotos, porque eles são todos únicos e diferentes\", disse Lowe. \"Tive a sorte de trabalhar com muitos grandes pilotos ao longo dos anos, acho que o único muito importante com o qual não trabalhei foi Michael Schumacher. O que é uma pena, porque conheci muitas pessoas que trabalharam com ele e têm algumas grandes histórias para compartilhar, o que eu não pude.\"

Continuando: \"mas você sabe, todos esses pilotos são muito intrigantes e eles têm estilo e personalidades diferentes, e não mais diferentes do que Lewis (Hamilton) e Nico (Rosberg). Felipe é um piloto que eu admirava de longe, particularmente em 2008 ele teve um fantástico campeonato contra Lewis. Eu estava na McLaren na época, e, de fato, por muito pouco ele não foi campeão do mundo. Ele é um piloto do nível de um campeão mundial e é realmente fantástico trabalhar com ele aqui.\"

Considera-o de entusiasmado.\"Ele é um cara tão entusiasmado, tão experiente, um piloto tão sólido, alguém com quem você realmente pode entender e depender. Você não se preocupa que algo vai acontecer quando ele está no carro, tem sempre tudo sob controle. E dizem que ele está em uma forma realmente boa neste ano. Ele está em grande forma este ano, acho que ele está gostando do trabalho.

Mesmo sob críticas, pelo facto de ter chegado à F1 com o apoio financeiro da família, Lowe exaltou o comportamento de Lance Stroll. \"E temos Lance do outro lado. Trabalhamos com um rapaz, que você tem que lembrar que ele tem apenas 18 anos. Quando eu tinha 18 anos eu não estava em nenhum lugar. E o cara está lidando com a mídia, com a condução do carro, gerência tudo fora dele e também recebe muita pressão.\"

\"Porque você sabe que neste esporte você tem muita expectativa e especialmente em seu caso, porque ele tem essa bagagem extra, você sabe, vindo de uma família tão rica. Portanto, ele tem que provar que merece estar no assento.\"

\"É muito difícil ter três abandonos nas primeiras três corridas. Acho que ele estava muito feliz, mais ainda do que nós, por ter completado o GP da Rússia. Acho que ele poderia conseguir pontos lá se não tivesse tido esse pequeno episódio na primeira volta.\" \"Então, acho que não vai demorar muito vermos Lance marcar pontos. Acredito que a partir disso, ele pode começar a se acalmar e entrar na rotina de um piloto de Fórmula 1. É uma longa temporada