Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Director de rali da FIA defende modernizao

27 de Fevereiro, 2017

O rali a nica disciplina, onde as fbricas so realmente representadas, mas chegou a hora de modernizar, defendeu.

Fotografia: AFP

O director de Rali da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jarmo Mahonen avaliou que o Mundial de Rali deve seguir o exemplo da MotoGP na relação entre as equipas de fábrica e privadas. Os responsáveis pelo WRC estão preocupados com o nível de influência dos construtores no certame.

O dirigente da FIA acredita que as equipas independentes devem ter um papel maior no campeonato e avaliou que a estrutura da classe rainha do Mundial de Motociclismo deve ser usada como exemplo.

Na MotoGP, as fábricas são incentivadas a fornecer equipamentos às equipas satélites, algo que já acontece com Honda LCR e Marc VDS, Yamaha Tech3 e Ducati Avintia, Aspar e Pramac.

“Estamos a discutir há dois ou três anos que temos de avançar para um campeonato para as equipas, onde também exista um lugar para as fábricas”, disse Mahonen em entrevista à revista britânica ‘Autosport’. “Isso vai estar na pauta agora. Vamos ver o que podemos fazer a partir de 2018”, afirmou.

Jarmo Mahonen buscou comparações nas categorias dos desportos motorizados. “Temos de olhar para outras disciplinas como a MotoGP, onde existem equipas a competir, mas ainda existe lugar para as fábricas”, sugeriu.

O responsável chama a razão de se impulsionar a categoria. “Não devemos cortar a ligação com as fábricas. O rali é a única disciplina, onde as fábricas são realmente representadas, mas chegou a hora de modernizar”, defendeu.