Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Director do MINJUD defende realizao do "Provincial

Srgio V. Dias/no Cuito - 08 de Julho, 2014

Jacinto dos Santos Jos, disse em entrevista exclusiva ao "Jornal dos Desportos"

Fotografia: Jornal dos Desportos

O novo director provincial da Juventude e Desportos do Bié, Jacinto dos Santos José, disse em entrevista exclusiva ao "Jornal dos Desportos", que o campeonato provincial de futebol sénior pode dar o seu pontapé de saída no final do mês. Empossado no dia 2 de Julho para  substituir  Anastácio Severino Sambowe, que passou  a assumir a direcção dos Registos, o dirigente admitiu que o futebol na região está a fazer a "travessia no deserto"."Ainda não conheço  os problemas que a casa enfrenta, ainda assim, asseguro a realização do campeonato provincial do futebol até ao final deste mês", defendeu o nosso interlocutor.

Jacinto José defende que todas as forças vivas da província têm de estar unidas para impulsionar a prática da modalidade nestas paragens e em consequência, tirar o maior proveito dos talentos que surjam e relançar o futebol bieno na alta roda do futebol nacional."Por ser desporto rei, tem de se prestar muita atenção à modalidade. Pretendemos, paulatinamente, equacionar os outros problemas com que o futebol está confrontado na província do Bié", assegurou o responsável máximo do MINJUD da província. O director prometeu manter contacto com as direcções dos clubes, no sentido da prova arrancar "os jovens querem jogar, querem aparecer e acima de tudo mostrar o seu talento", acrescentou.Vale recordar que o futebol bieno andou mergulhado num mar de incertezas e de problemas ao longo dos últimos anos, facto que fez que a província estivesse ausente das competições nacionais e a nível interno os campeonatos continuem parados.

MASSIFICAÇÃO
“Equipa do Sporting
é um grande viveiro”


Num outro ângulo de abordagem ao JD, Jacinto dos Santos José destacou a massificação que se leva à cabo na equipa do Sporting Clube Petróleos do Bié  e enalteceu o trabalho dos dirigentes da formação, verde e branca "O Sporting é um grande viveiro do desporto-rei", reconheceu o responsável provincial da pasta do Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD), que garante apoio a todas as equipas. Além da equipa leonina, que tem à testa o  processo de massificação o técnico João Pintar da Silva, o dirigente realçou o facto do Vitória Atlético ser igualmente um clube de referência na província do Bié.

O número “um” do desporto provincial acrescenta, neste particular, que a nível do futebol há ainda referências como o Benfica e o Juventude, equipas afectas à comuna do Cunje, que dista  cerca de sete quilómetros do Cuito. Jacinto dos Santos José lembrou, por outro lado, que para se levar a cabo o processo de massificação do futebol no Bié, é imperioso que se faça um levantamento do material desportivo e de técnicos. "Temos de formar técnicos. Um técnico de massificação desportiva, não pode por exemplo, estar no desporto federado ou de alta competição. As cargas horárias são diferentes", alertou.

ALERTA AOS BIENOS
Dirigente aponta os apoios necessários


"As empresas sedeadas na província do Bié, podem dar a sua contribuição para a massificação desportiva". A constatação é de Jacinto dos Santos José, sobre os eventuais apoios necessários para a expansão do futebol nesta região do Planalto Central.Nesse parâmetro, o responsável do Ministério da Juventude e Desporto (MINUJD) na província, disse ser necessário direccionar políticas concretas para o desenvolvimento desportivo na vertente da manutenção, recreação e cultura física.O dirigente referiu que os vários organismos, como Delegação Provincial de Saúde, Educação e outros, podem associar-se à causa do desporto e do futebol em particular.

"A Direcção do Desporto por si só, não tem capacidade para albergar e assegurar a massificação desportiva em si, face aos altos custos que isso acarreta. É preciso estabelecer parcerias com outros organismos, dados os custos com a formação de técnicos, aquisição de material desportivo, assim como a componente fisiológica do próprio jovem que vai estar ligada à formação”, defendeu.

O interlocutor do "JD" frisou que a implementação da merenda escolar nas instituições de ensino "pode ser aproveitada para massificação desportiva". Numa parceria com instituições em que já esteja implementado o projecto, numa perspectiva de três/quatro anos, acredito que podemos ter grandes sucessos, sobretudo pelo facto desses jovens serem estudantes", comentou. "Aqui podiamos vir a ter uma grande ligação com a escola. Quem está na escola pode dar os primeiros passos para descoberta de talentos. A nossa primeira acção para massificação desportiva pode começar por aí", concluiu o novo director do MINJUD no Bié.