Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Djokovic Conquista pela quarta vez Open da Austrália

02 de Fevereiro, 2015

Com o triunfo o tenista de Belgrado garante a presença no topo do ranking da ATP enquanto Murray sobe para o quarto lugar

Fotografia: AFP

O sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, conquistou o quinto título da carreira no Open da Austrália ao derrotar o britânico Andy Murray por 3-1 na final deste domingo, com parciais de 7-6 (7/5), 6-7 (4/7), 6-3 e 6-0.

Djokovic, de 27 anos, que já tinha conquistado o troféu em 2008, 2011, 2012 e 2013, tornou-se o primeiro pentacampeão da era aberta (depois de 1968), superando as marcas de Roger Federer e Andre Agassi, que ganharam quatro títulos cada em Melbourne. Ficou mais perto do recorde absoluto do lendário Roy Emerson (hexacampeão de 1961 a 1967), que entregou justamente o troféu ao sérvio depois da partida.

No total, "Nole" soma oito títulos em Grand Slams. Além do penta na Austrália, foi bicampeão em Wimbledon (2011 e 2014) e facturou o US Open em 2011. Esta foi a quinta final entre Djokovic e Murray em torneios desta categoria. Antes da vitória de ontem "Djoko" derrotou Murray nas finais do Open da Austrália de 2011 e 2013, enquanto o escocês conquistou os seus dois títulos de Grand Slam, US Open 2012 e Wimbledon 2013, em decisões com o sérvio.

Os dois tenistas têm a mesma idade (Murray nasceu uma semana antes), trocaram as primeiras bolas com apenas 12 anos e travam uma das maiores rivalidades do ténis moderno. O britânico bateu na trave pela quarta vez na Austrália, já que, além das três derrotas para Djokovic, também amargou o vice-campeonato em 2010, quanto perdeu para Federer na final.

A final de ontem foi muito disputada no início, com os dois primeiros sets em altíssimo nível e decididos apenas no tie-break, mas Murray desmoronou em seguida. Com 3-3 no terceiro set, o escocês perdeu a concentração e perdeu nove games seguidos, levando um humilhante "pneu" na quarta parcial, depois de 3h39 de jogo.

O sérvio foi mais oportunista, aproveitando cada erro do adversário, e levou à melhor na maioria dos espetaculares ralis de fundo de quadra que deixaram a partida espetacular. No início do jogo, "Djoko" chegou a levar vários sustos, sofrendo uma lesão no polegar e ao escorregar várias vezes em quadra, lesionando o tornozelo.

Com o triunfo, o tenista de Belgrado garante a presença no topo do ranking da ATP, enquanto Murray sobe para o quarto lugar. Djokovic conquistou o torneio quatro vezes nos últimos cinco anos, deixando escapar apenas a edição do ano passado, quando perdeu nos quartos-de-final para o campeão suíço Wawrinka, com o qual se desforrou na meia-final deste ano.