Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Djokovic define Jogos Olímpicos como prioridade

14 de Outubro, 2015

Austrália melhora prémios em 2016

Fotografia: AFP

 O sérvio Novak Djokovic afirmou ontem que os Jogos Olímpicos de 2016 são a sua prioridade para a próxima época e que deseja juntar o ouro aos 10 títulos do Grand Slam que já conquistou. "É um dos melhores momentos e umas das prioridades para a próxima época. Quero trazer a medalha de ouro para o meu país.

Vou fazer tudo o que puder para conseguir", disse o líder do ranking ATP. O tenista de 28 anos deixa no ar a possibilidade de falhar a segunda ronda da Taça Davis, que se disputa entre o torneio de Wimbledon e os Jogos do Rio de Janeiro

TÉNIS
Open da Austrália
reforça prémios


O Open da Austrália vai distribuir 44 milhões de dólares australianos (cerca de 28,4 milhões de euros) em 2016, mais 10 por cento do que os prémios monetários deste ano.

A organização do primeiro Grand Slam da temporada garantiu também que o primeiro wild card (convite) será atribuído ao australiano Lleyton Hewitt, que disputará o 20.º Open da Austrália antes de arrumar as raquetas, aos 34 anos.

"Queremos assinalar devidamente a carreira de Lleyton [Hewitt]. Vai preparar-se da melhor forma, pois quererá jogar o melhor possível na sua despedida", disse o director do torneio, Craig Tiley.

Actualmente na 296.ª posição do ranking mundial, o antigo número um do ranking nunca venceu o Grand Slam de sua casa.
O melhor que Hewitt conseguiu em Melbourne foi chegar à final de 2005, tendo sido então derrotado pelo russo Marat Safin, outro antigo líder da hierarquia, já "reformado".

Nas últimas três edições, Hewitt não passou da segunda ronda. Depois do Open da Austrália, Lleytin Hewitt deverá abandonar o circuito e assumir as funções de capitão da Austrália na Taça Davis, a maior competição masculina de ténis entre selecções.