Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Djokovic e Federer disputam final

13 de Setembro, 2015

O último "Grand Slam" da temporada conhece no dia de hoje o seu vencedor com Roger Federer e Novak Djokovic na final

Fotografia: AFP

O suíço Roger Federer juntou-se na sexta-feira ao sérvio Novak Djokovic na final do Open dos Estados Unidos em ténis, quarto e último "Grand Slam" da temporada, num dia também marcado pela inesperada derrota da norte-americana Serena Williams.

Depois do ‘treino’ de Djokovic, líder do ‘ranking’ mundial, diante o croata Mario Cilic, campeão de 2014, seguiu-se o triunfo de Federer frente ao compatriota Stanislas Wawrinka. Djokovic superiorizou-se a Cilic por ‘simples’ 6-0, 6-1 e 6-2, em apenas 1:25 horas, enquanto Federer sentiu um pouco mais de oposição de Wawrinka, embora também só tenha necessitado de três ‘sets’, ganhando por 6-4, 6-3 e 6-1.

Na final de domingo, os dois primeiros do circuito vão encontrar-se pela 42.ª vez, com o ‘histórico’ dos frente a frente a ‘cair’ por apenas uma vitória para Federer, que ganhou 21 dos confrontos. Esta será a sexta vez que Djokovic disputa a final do Open dos Estados Unidos, prova que ganhou apenas em uma ocasião, em 2011.
Já Federer, que não chegava à final desde 2009, na única vez que perdeu o encontro decisivo de Flushing Meadows, ‘corre’ para o sexto troféu em Nova Iorque, após os triunfos consecutivos entre 2004 e 2008.

Mas a grande surpresa da jornada de sexta-feira foi protagonizada, pela negativa, pela líder incontestável do ‘ranking’ feminino, que falhou a oportunidade de um feito raro no circuito: fazer o ‘Grand Slam’ (ganhar no mesmo ano os quatro torneios ‘major’).

Williams entrava nesta jornada a dois triunfos da façanha, mas acabou por ‘tropeçar’ na italiana Roberta Vinci, 43.ª da hierarquia e que encontrará na final a compatriota Flavia Pennetta, 26.ª. Vinci superiorizou-se à jogadora da ‘casa’ em três ‘sets’, pelos parciais de 2-6, 6-4 e 6-4, enquanto Penetta ganhou à romena Simona Halep, número dois do mundo, por 6-1 e 6-3. Esta será a primeira vez na história que duas italianas disputam o troféu de um ‘Grand Slam’.