Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Djokovic imbatível no ranking

15 de Dezembro, 2015

Novak Djokovic está actualmente em quarto lugar e pode superar Lendl ainda em 2015

Fotografia: AFP

O sérvio Novak Djokovic estabeleceu ontem o oitavo maior reinado do ranking masculino, ao atingir a 79ª semana consecutiva, na ponta do sistema matemático criado em 1973 pela Associação masculina. Ele mantém-se como número 1 desde Julho de 2014 e certamente vai subir para o quinto posto, nas próximas semanas. Ele está muito perto das 80 de Ivan Lendl, das 82 de Pete Sampras e das 84 de Jimmy Connors.

No entanto, todos esses tenistas têm uma outra sequência ainda maior. Sampras chegou a novas 102, Lendl atingiu outras 157 e Connors permaneceu por uma série de 160. A marca absoluta que ainda parece inalcançável é a de Roger Federer, com 237.No total de semanas ao longo de toda a carreira, Djokovic está em quinto lugar com 180, distante ainda das 268 de Connors, 270 de Lendl, 286 de Sampras e 302 de Federer. Se consideradas as semanas consecutivas no top 2, Djokovic está em quarto lugar e pode superar Lendl ainda em 2015.

O sérvio soma 251,  está a 29 atrás do checo naturalizado americano. Connors aparece com 300  e Federer com 346.Já o brasileiro Marcelo Melo atingiu a sétima semana na ponta do ranking e deve permanecer no posto pelo menos até o final do Australian Open, dentro de 45 dias.
Enquanto isso, se muitas estrelas do ténis adiaram as férias ou anteciparam a pré-temporada para disputar a International Premier Tennis League, Novak Djokovic seguiu um caminho diferente. O número 1 do mundo estava escalado para participar da liga na Ásia, mas desistiu na véspera da primeira etapa.

Criador da IPTL, o indiano Mahesh Bhupathi lamentou a ausência, mas entendeu que o sérvio precisava de  descansar. O ex-número 1 de duplas espera que Djokovic possa voltar à competição em 2016. “É claro que foi uma grande perda, mas ele (Djokovic) ligou e disse que depois do ano que teve não pretende pegar na raquete por um mês para recarregar para a próxima temporada. Ele gostou do formato no ano passado e vai voltar no ano que vem”, declarou o indiano.

 A última partida do sérvio, a decisão do ATP Finals, foi no dia 22 de Novembro. Djokovic devia jogar pelo Singapore Slammers, equipa de Marcelo Melo e Nick Kyrgios, entre 18 e 20 deste mês, na última etapa do evento. Com a desistência, a equipa anunciou que o britânico Andy Murray e o suíço Stan Wawrinka vão disputar alguma etapa da IPTLPara Bhupathi, o que atrai o interesse dos jogadores é o sistema de disputa, diferente do circuito. “Todos eles adoram a atmosfera de equipa, que dificilmente existe, no ténis. Eles adoraram na primeira edição e é por isso que voltaram”.