Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Doce vitória para Sebastien Vettel

30 de Maio, 2017

Vettel nega ter sido favorecido pela sua escuderia em detrimento de Kimi Raikkonen

Fotografia: AFP



A 45ª vitória de Sebastian Vettel na F1 com certeza será uma das mais doces de sua bem-sucedida carreira. O alemão da Ferrari usou uma estratégia certeira para passar pelo seu companheiro de equipa Kimi Raikkonen e vencer pela segunda vez no Mónaco - desta vez encerrando um jejum de 16 anos da Ferrari no principado.

Após a prova, Vettel disse que foi obrigado a utilizar ao máximo a janela aberta após a paragem de Kimi para andar o mais rápido possível.
“É inacreditável. Foi uma corrida muito intensa. “Eu pretendia ter uma boa partida na largada, mas o Raikkonen também teve uma boa largada e não tive para onde ir. Depois, tive uma fase no primeiro \\\"stint\\\" que foi muito difícil, os pneus começaram a escorregar. Não foi muito confortável. Bottas começou a chegar em mim. Tivemos um pouco de tráfego também.”

“Mas depois tive algo como uma segunda tentativa - era quase um segundo \\\"set\\\" de pneus. Dei tudo o que podia, usei ao máximo essa janela e saí das \\\"boxes\\\" na frente do meu colega\\\", frisou o líder do mundia.l

“Depois da relargada acho que todos nós tivemos problemas com os pneus frios. Foi difícil, mas depois de algumas voltas consegui controlar a vantagem. A equipa fez um grande trabalho, agradeço muito a eles. Foi um final de semana fantástico para a Ferrari\\\", salientou.

O piloto disse que a equipa não planeou a sua ultrapassagem a Raikkonen nas \\\"boxes\\\". “Não pudemos planear muito. O nosso plano era abrir, o que conseguimos fazer.”

“Valtteri (Bottas) tinha um bom ritmo, nós tivemos problemas com os pneus traseiros do carro. Quando Valtteri parou, abriu uma janela. Kimi respondeu, e não tinha nada a perder. Depois de algumas voltas consegui abrir uma vantagem para retornar na frente\\\", adiantou ainda.