Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Dongou Camara falha a competio

22 de Novembro, 2018

Fotografia: Dr

Agora, que tem a situação regularizada junto da federação internacional a franco -senegalesa, Dongou Camara que capitaneou a equipa no campeonato disputado em Luanda, em 2016, vai falhar a prova de Brazzaville, por lesão.
A jogadora, de 23 anos, que actua no Issy Paris Handball de França, debate-se com uma rotura do  ligamento cruzado e cedeu a braçadeira de capitã da equipa, a Hawa Ndiaye.
Em recente entrevista, à comunicação social senegalesa, Dongou mostrou-se crente na conquista do ouro africano, pela sua equipa.
A jogadora esteve na origem da desqualificação do Senegal, por causa da sua má inscrição, juntou o  optimismo ao de Seydou Diouf, presidente da federação senegalesa de andebol, que espera atingir o pódio, e com isso, qualificar-se para o mundial do Tóquio, Japão, em 2019.
A selecção nacional do Senegal é composta, maioritariamente, por jogadoras que evoluem em França, com realce para Hadja Sawaneh (HAC), Amina Sankharé, Fanta Keita, Raissa Dapina e Laura Kamdop (Fleury loiret handball), Hawa N’Diay, companheira da tunisina Mouna Cheba no (Chambray Touraine Handball) e Hatadou Sacko (Nice).
A equipa é orientada por Frédéric Bougeant, treinador que orienta também a equipa russa do Rostov-Don e já liderou as senegalesas na campanha de 2016. Fred Bougeant refere, também, durante uma entrevista que \"depois da campanha de 2016 não alterou a equipa técnica nem o grupo de jogadoras e resistiu à pressão das naturalizações.
De eecordar,  que depois da qualificação para  a final do último africano,  com vitória sobre a Tunísia, na meia-final, o Senegal foi desqualificado por má inscrição de Dongou Camara, que já tinha actuado pelas selecções jovens de França e actuou em Luanda, sem cumprir o tempo regulamentado para que uma atleta mude de nacionalidade e actue por outra selecção.S.C