Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Dorna e os pilotos acordam mudança

05 de Junho, 2016

No circuito da F1

Fotografia: AFP

Pouco depois do acidente que tirou a vida de Luis Salom, na última sexta-feira, a Comissão de Segurança da MotoGP reuniu-se para debater uma eventual mudança no traçado e usar o mesmo esquema utilizado pela F1. Os pilotos presentes foram unânimes na aprovação, que deixa o circuito um pouco mais curto e coloca uma chicane no lugar da veloz curva 12, onde Salom caiu e bateu.   

Ontem, o novo layout foi testado pela primeira vez numa sessão mais prolongada, de uma hora. Maverick Viñales, o mais rápido, esteve cerca de três segundos mais lento em comparação com a marca de Jorge Lorenzo, que no dia anterior fez o melhor tempo no layout antigo.

Os dez pilotos, que participaram da reunião de emergência, foram Marc Márquez, Andrea Iannone, Pol Espargaró, Jack Miller, Bradley Smith, Álvaro Bautista, Aleix Espargaró, Andrea Dovizioso, Tito Rabat e Cal Crutchlow.

O director-executivo da Dorna, Carmelo Ezpeleta, falou ontem sobre o assunto em conferência de imprensa. O chefão revelou que todos os pilotos presentes foram favoráveis ao uso do layout F1, com pequenas modificações para melhorar a segurança.

"Tivemos 10 pilotos nesta Comissão de Segurança, imediatamente após o acidente, falámos com eles. Dissemos que havia a possibilidade de alterar layouts", disse Ezpeleta.
O dirigente acrescentou: "Embora ainda não esteja claro o que aconteceu (com Salom), não poderíamos continuar exactamente da mesma forma. Se isso aconteceu uma vez, pode acontecer novamente, mesmo que as possibilidades sejam muito pequenas".

Ezpeleta explicou as decisões que haviam mantido com os actores directos do espectáculos.
"Imediatamente, os pilotos disseram que precisávamos ir na curva 12 e estudar a possibilidade (de usar o novo layout). Disseram 'não' para continuar com a mesma disposição com as mesmas condições. Depois disso, os pilotos sugeriram uma solução: mover algumas paredes e fazer algumas outras coisas. Finalmente, chegaram, por unanimidade, a um consenso para mudar layouts", disse.

O representante máximo da MotoGP deu mais detalhes: "Na primeira parte (da chicane), o ponto de travagem é muito perto da parede, assim decidimos fazer a trilha estreita e torná-la proibida a ultrapassagem. Também criamos uma área de escape com cascalho no final desta recta (antes da curva 15) e protegemos a área com um air-fence".