Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Dupla da Ferrari lidera ranking

14 de Agosto, 2014

Os primeiros colocados do ranking são Fernando Alonso e Kimi Raikkonen pilotos que estão na corrida para a conquista do Campeonato do Mundo da presente época desportiva

Fotografia: Reuters

Uma lista com os salários da Fórmula Um foi divulgada na terça-feira. O ranking traz os pilotos da Ferrari como os mais bem pagos da categoria. Felipe Massa ocupa o sétimo lugar.

O ranking foi divulgado pelo Business Book GP e repercutida pelo mundo inteiro. Os primeiros colocados do ranking são Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, da Ferrari, e Sebastian Vettel, da Red Bull. Cada um ganha 29,4 milhões de euros por ano.
  Lewis Hamilton aparece na sequência do ranking com 26.7 milhões.

  Felipe Massa não tem passado bons momentos nas pistas, mas o seu salário  está entre os dez maiores da categoria. O piloto da Williams factura 5.3 milhões no ano. O seu companheiro de equipa Valteri Bottas, ganha menos, apesar de estar à sua frente  no campeonato.

NICO PREOCUPADO
COM FUTURO DA F1


A audiência televisiva da Fórmula Um tem preocupado os analistas que acompanham a categoria e essa situação fez com que um piloto se manifestasse a respeito deste assunto, o líder da temporada, Nico Rosberg.

O piloto conversou com a revista e site "Autosport Portugal" e  entende que a categoria precisa de renovar o seu público e aprofundar a sua relação com a Internet e redes sociais.

 “As pessoas reclamam que há menos espectadores, mas trabalhamos mal a respeito disso. Veja o que aconteceu com os meus posts no Facebook com o capacete que preparei para o GP da Alemanha: tive seis milhões de gostos e comentários”, disse.

“Como Toto Wolff diz, o mundo está a mudar e temos de mudar também a nossa forma de comunicar. As redes sociais são o caminho a ser seguido. É por aí que atraímos mais adeptos para a Fórmula Um e não com canais pagos de TV  por cabo”, comentou.

Entretanto, a prioridade da equipa Mercedes, após ter acertado um novo acordo com o piloto Nico Rosberg no mês passado, passou a ser negociar com Lewis Hamilton uma extensão do seu actual contrato. O compromisso de Hamilton com a equipa germânica só termina ao final da temporada de 2015. O desempenho dos competidores, tanto dentro da pista como fora dela, vem agradando muito os dirigentes da equipa e da montadora alemã.

Mas Lewis Hamilton não parece ter pressa para decidir o seu futuro. De acordo com fontes próximas dentro da Mercedes, ele vai preferir deixar o tempo correr, pelo menos até ao final desta temporada, antes de decidir sobre a provável proposta de permanência na equipa a partir de 2016.

A rigor, Hamilton vai sondar como o mercado se comportará nos próximos meses entre as equipas de ponta. Por enquanto, as especulações sugerem que a McLaren pretende contar com um piloto experiente em 2015 – quando começa uma nova fase da parceria com a japonesa Honda. Além disso, Sebastian Vettel poderia deixar a Red Bull. E mesmo Fernando Alonso podia encerrar o seu contrato com a Ferrari. Obviamente, Lewis Hamilton, com cuidado, podia escolher o melhor caminho para a sua carreira. A F1 continua em repouso de Verão na Europa. A próxima etapa do campeonato está marcada para o dia 24 de Agosto, com o Grande Prémio da Bélgica, no tradicional circuito de Spa-Francorchamps.