Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Duplas nacionais chegam ao ttulo continental

ROSA PANZO - 20 de Janeiro, 2020

A dupla angolana Matias Montinho e Paixão Afonso, qualificou-se para os Jogos Olímpico de Tóquio (Japão), competição a decorrer de 24 de Julho a nove de Agosto do ano em curso, após conquistar sábado último, em Luanda, o Campeonato Africano de Vela na classe 470.
Os velejadores, que tiveram no último Jogos Olímpicos do Rio (Brasil2016), venceram a última regata com três pontos, somando 16 Net (pontuação), cuja prova foi disputada por atletas nacionais, devido a ausência de outros concorrentes.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, Matias Montinho afirmou que a segunda qualificação  muda todos os objectivos traçados para a carreira profissional da dupla.  
\" A partir deste momento tudo muda na nossa vida profissional, porque a primeira qualificação foi um sonho para equipa, já nesta devo dizer que estamos a fazer carreira. E por se tratar de carreira, o trabalho vai cobrar mais de nós  do que aquilo que fizemos nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.  E para não correr o risco de obter a classificação passada ou pior, porque em campeonatos desta natureza os adversários são cada vezes mais fortes, o trabalho será redobrado\", referiu o velejador.
Matias Montinho salientou, que desde os Jogos Olímpicos de 2016  e o estágio que a dupla beneficiou da solidariedade olímpica em Vila Mora, Portugal, por cerca de quatro meses, a evolução dos atletas cresceu bastante.
\"Nós crescemos em vários aspectos, porque a preparação que temos tido durante este tempo, após a participação nos Jogos Olímpicos de 2016 tem sido positiva. Até então temos traçados metas e saber enquadrar os nossos objectivos\", disse.
Para Matias Montinho, o percurso para uma boa prova passa pela participação da dupla no Campeonato Europeu previsto para os meses de Março ou Abril e no Mundial da modalidade.
\"Além da nossa preparação, acho que é necessário que os patrocínios surjam, a fim da dupla  estar presente no Campeonato Europeu ou no Mundial, porque para nós é muito mais importante participar nestas duas provas do que ficar muito mais tempo num Centro de Alto Rendimento, porque em campeonatos desta natureza vamos nos familiarizar com os adversários directo, tirar ilações e posteriormente corrigir alguns erros. Só assim vamos nos auto avaliar se estamos bem preparados para uma participação condigna\". 
Na classe 470 o pódio do ouro ao bronze foi conquistado por duplas nacionais, constituídas por  Matias Montinho/Paixão Afonso, (campeão africano), Francisco Artur/Edivaldo Torres(vice) e Paulo Amaral/Lúcio Felgueira.
Na classe 420 Angola conquistou a medalha de ouro, por intermédio da dupla Mário domingos/ Francisco Kilombo, que somou 22 pontos , a Prata também ficou com a dupla angolana constituída, por Miguel Fiel/José Manasseis, com 24 pontos.
Em femininos a dupla moçambicana da classe 470 composta por Denise Parruque/ Maria Machava, conquistou o africano e a qualificação para os Jogos Olímpicos, deixando o sonho adiado das angolanas Isabel Afonso e Domingas Huambo.