Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ébola cancela "Africano"

Rosa Panzo - 11 de Setembro, 2014

De momento a Guiné é o país considerado o epicentro do actual surto da doença em África, com mais de 100 pessoas que já morreram vítimas do vírus ébola.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A propagação do vírus do Ébola no continente africano forçou a Confederação Africana de Natação (CANA) a cancelar a realização da 12ª edição do Campeonato Africano para tempo indeterminado. A prova estava prevista de 22 a 25 do corrente em Dakar, Senegal. “Com algum descontentamento recebemos a notícia do adiamento da prova na última sexta-feira e passámos a informação ao grupo de trabalho que se preparava para a prova”, disse Ana Lima, vice-presidente da Federação Angolana de Natação.

A dirigente disse que a notícia não caiu bem aos atletas, pelo facto de se prepararem com muita dedicação e empenho para o certame. “Os atletas ficaram tristes com a notícia, porque nem sequer beneficiaram das suas férias escolares no passado mês de Agosto, porque tinham de trabalhar para este africano. Devemos respeitar a decisão das autoridades e da CANA, porque é uma das formas de evitar a propagação da epidemia que está a fazer muitas vítimas”, esclareceu.

Para esta empreitada, a Selecção Nacional foi orientada pelo seleccionador angolano, César Ribeiro, coadjuvado pela treinadora Maria Andrade, na piscina de Alvalade. Nas últimas semanas de trabalho, a selecção foi atarefada com exercícios técnicos, tácticos e psicológicos. O grupo dos convocados é formado por Ana Nóbrega, Yara Lima, Catarina Sousa, Pedro Pinotes, Nuno Rola, Richard Fernandes, Nayara Ribeiro, Jorge Lima e Carlos Alberto.

Até ao momento, o ébola já infectou mais de três mil e 500 pessoas, segundo dados da ONU. Desse total, mais de duas mil 550 morreram. Libéria, Guiné, Serra Leoa, Nigéria, Senegal e a República Democrática do Congo registaram casos da doença. De momento a Guiné é o país considerado o epicentro do actual surto da doença em África, com mais de 100 pessoas que já morreram vítimas do vírus ébola.
ROSA PANZO