Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ecclestone está pronto para rasgar contratos

03 de Novembro, 2014

Ecclestone lamenta desistências

Fotografia: AFP

O patrão da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, assumiu sábado último estar “pronto para rasgar todos os contratos” para sair da crise que afastou a Caterham e a Marússia do Grande Prémio dos Estados Unidos.“Temos de encontrar a melhor maneira de resolver este problema. Francamente, sei o que não funciona, mas não sei o que pudesse funcionar para solucionar este problema. Estamos ‘bloqueados’ pelos regulamentos”, lamentou Ecclestone, numa conferência de imprensa dedicada às dificuldades da Caterham e da Marússia, as duas equipas mais modestas do circuito.

O patrão da Fórmula 1 garantiu, que se estivesse em posição de ajudar as equipas em dificuldades podia fazer, mas recordou que os contratos obrigam os responsáveis pela modalidade a dar o mesmo valor a todas as equipas.“A forma como o dinheiro é repartido é-me indiferente. Se todos viessem ter comigo e concordassem em distribuir as verbas de maneira diferente, dizia-lhes 'muito bem, dêem-me uma folha de papel'”, prosseguiu.Ecclestone admitiu ainda que “quatro equipas (Mercedes, Red Bull, Ferrari e McLaren) estão preparadas para bloquear o sistema para evitar uma nova distribuição de dividendos que lhes seja menos favorável”.De acordo com o responsável pela Fórmula 1, para sair da crise actual era necessário começar do zero. “Devíamos rasgar os contratos actuais e começar do zero”, propôs.

MARCUS ERICSSON
ASSINA PELA SAUBER

O piloto sueco Marcus Ericsson assinou sábado pela Sauber, garantiu  a  continuidade na Fórmula 1, depois das semanas de incerteza vividas na Caterham, que está perto do colapso. A contratação de Ericsson significa que ou Adrian Sutil ou Esteban Guiterrez vão perder o seu lugar na Sauber, no próximo ano."Ainda a recuperar de uma semana turbulenta, fui surpreendido com o melhor presente antecipado de Natal de sempre”, disse o sueco de 24 anos, que se estreou na Fórmula 1 esta época.Ericsson tem vivido dias de incerteza na Caterham, falhou o Grande Prémio dos Estados Unidos deste fim de semana e vai falhar o próximo no Brasil, devido a graves problemas financeiros.“A Sauber confiou em mim para 2015, o que me deixa orgulhoso, uma vez que a equipa é conhecida por ser uma das melhores a formar jovens pilotos”, acrescentou.