Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Ecclestone paga milhões de euros para encerrar processo

16 de Agosto, 2014

Peter Noll decidiu aceitar o acordo proposto pela defesa e suspender as diligências judiciais contra o britânico

Fotografia: AFP

A justiça alemã anunciou na quinta-feira  o fim do processo por corrupção instaurado contra o “patrão” da Fórmula-1, Bernie Ecclestone, uma vez que este pagou os 75 milhões de euros que constavam de um acordo entre as partes.

A  5 de Agosto, o juiz de um tribunal de Munique, Peter Noll, decidiu aceitar o acordo proposto pela defesa e suspender as diligências judiciais contra o britânico, que era julgado desde 24 de Abril por ter alegadamente pago, em 2006 e 2007, 44 milhões de dólares (cerca de 31,8 milhões de euros) de subornos ao banqueiro Gerhard Gribkowsky.

O pagamento a Gribkowsky, que trabalhava para o banco público da Baviera Bayern LB, visava concluir a venda de direitos da F1 ao fundo de investimento CVC Capital Partners.

O tribunal alemão estipulou que Ecclestone tinha uma semana para transferir os 100 milhões de dólares acordados (cerca de 75 milhões de euros), dos quais 99 milhões directamente para os cofres do Estado da Baviera e um milhão para uma fundação de ajuda a crianças.

Hoje, o tribunal emitiu um comunicado no qual deu conta que Ecclestone fez a transferência "dentro do prazo", dando assim por concluído o processo, e precisou que "esta decisão não é susceptível de recurso".

Caso o julgamento prosseguisse e Ecclestone, de 83 anos, fosse considerado culpado dos crimes de "corrupção e incitação ao abuso de confiança" enfrentava uma pena de até dez anos de prisão.


FELIPE MASSA QUER
LUTAR COM A FERRARI

  Felipe Massa disse que a Williams está envolvida numa luta para superar a Ferrari, equipa que defendeu até o fim da temporada passada, após oito temporadas na formação de Maranello.

A Williams mostra boa forma e tem tido resultados consistentes este ano, enquanto  a Ferrari luta para fazer o seu modelo F14T ser mais competitivo e ajudar a dupla formada por Fernando Alonso e Kimi Räikkönen.  “Foi bastante importante para mim. Às vezes, uma mudança faz bem. Eu precisava disso, apesar de algumas coisas ainda não terem se encaixado. Mas vamos chegar lá, e creio que podemos ter um futuro muito positivo com esta nova equipa”, disse em declarações dadas ao canal Sportv.

“A nossa luta agora é com a Ferrari. Estávamos na frente até à última corrida e a Ferrari deu-se melhor do que a Williams, mas a oportunidade de terminarmos o ano à frente é muito grande. É o que queremos. Subir até aos três primeiros em um ano, à frente de uma equipa grande como a Ferrari, é extremamente positivo”, concluiu.

Director da Mercedes elogia
desempenho dos seus pilotos


Vendo a sua equipa dominar a Fórmula Um, Paddy Lowe, chefe técnico da Mercedes, tem poucos motivos para reclamar. Na véspera do regresso da categoria, o dirigente reconheceu que o bom carro desenvolvido pelos engenheiros é um dos principais responsáveis pelo bom desempenho da equipa, porém também fez questão de ressaltar o baixo número de erros de sua dupla de pilotos.

"O recorde deste ano é a média de erros que esses dois pilotos alcançaram. Para passar por todas essas corridas com uma baixa taxa de erros - sejam eles acidentes, pneus errados, problemas na pista ou qualquer incidente interno - eles fizeram maravilhosamente bem este ano", disse Lowe em entrevista ao jornal "Autosport", ressaltando o número de problemas que pôde ser visto na categoria ao longo desta temporada.

"Isso não deve ser considerado garantido. Se se olha para o "pitlane", todos os fins de semana há pessoas a meterem-se em confusão porque não está a 100 por cento. Se se deseja uma dobradinha todos os fins de semana, precisa-se de um bom carro, mas também é preciso não cometer erros", concluiu.

Actualmente, Nico Rosberg lidera o Mundial com 202 pontos, 11 a menos do que Lewis Hamilton, que está em segundo. Juntos, os dois conquistaram seis dobradinhas para a Mercedes, além de nove vitórias em 11 corridas disputadas.