Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Eleies antecipam 200 km da Hula

Gaud?ncio Hamelay - Lubango - 25 de Julho, 2017

Organizao criou condies para os intervenientes directos e indirectos da prova que visa assinalar os festejos de Nossa Senhora do Monte

Fotografia: Arimateia Baptista | Edies Novembro |Hula

A prova dos 200 km da Huíla em automobilismo e motociclismo, contrariamente às edições anteriores, em que se disputava no encerramento das Festas de Nossa Senhora do Monte, este ano foi antecipada para os dias 5 e 6 de Agosto, na cidade do Lubango, devido à realização das Eleições Gerais em Angola.

 A confirmação é do presidente de direcção da Associação Provincial dos Desportos Motorizados da Huíla, Ivan Santos, que explicou que ao contrário do que normalmente é feito no último domingo de cada mês de Agosto, no fecho das festas com a realização dos 200 km da Huíla, este ano vai ser o inverso.

  “Vamos fazer a abertura das Festas de Nossa Senhora do Monte, edição 2017, com os 200 km da Huíla a decorrer nos dias 5 e 6 de Agosto”, justificou.

 Ivan Santos disse que no âmbito das Eleições Gerais em Angola que vão decorrer a 23 de Agosto, a Associação provincial da modalidade em conjunto com a Federação Angolana dos Desportos Motorizados (FADM) e os representantes dos pilotos de automobilismo e motociclismo, decidiram antecipar a prova que normalmente marca o encerramento das festas.

Em declaração ontem ao Jornal dos Desportos, no Lubango, Ivan Santos asseverou que neste momento a organização está a fazer as últimas correcções em termos de pavimento asfáltico, correctoras, pinturas, e a montar  os dispositivos de segurança, sobretudo a colocar os pneus ao arredor do circuito.

 Acrescentou que na última fase, que vai ser na última semana antes do evento, vão finalizar com a colocação de barreiras de protecção metálica, fitas e cordas de protecção. Assegurou , que a pista do ano passado para cá, não se deteriorou muito. Existe umas pequenas correcções que estão a ser feitas a nível de correctoras, e de dispositivos de contenção dos pilotos ,dento da pista. “Mas tirando isso, o piso de um modo geral, está numa condição bastante aceitável”, confirmou. 

 Ivan Santos defendeu estar a trabalhar a nível do evento e pré inscrições. Nesta conformidade, apontou já ter pré-inscrições para esta edição, cerca de 12 automóveis e 10 motos.

  “Mas nas interlinhas e contactos que temos feito com as equipas e vários pilotos, espera-se ter aqui no Lubango uma afluência de 20 carros de diversas categorias, e de igual número em motos. É um número que promete. E, se nós concretizarmos toda essas pré inscrições, esperam-se mais algumas de última hora, iremos ter sem dúvida até ao momento a prova com mais inscritos do campeonato nacional de velocidade”, perspectivou.

 Disse ter já a confirmação garantida da presença de conceituados pilotos das províncias da Huíla, Namíbe, Cuanza Sul, Luanda e de Benguela, enquanto do Cuando Cubango e do Huambo devem fazê-lo nos próximos dias.

O dirigente associativo referiu, que este ano e também por causa da realização das eleições, da crise económica que assola o país e de todas as dificuldades “que temos tido, não iremos ter participação de pilotos estrangeiros”.   Ivan Santos anunciou que todas as provas que são realizadas no âmbito dos 200 km da Huíla, são pontuáveis para o Campeonato Angolano de Velocidade, edição 2017 e estão enquadradas no mesmo calendário. 
 
 Na prova de motos, referiu Ivan Santos que para esta edição vamos ter uma categoria única (EVO600cc). Avançou que já em automóveis, a organização agendou quatro categorias : a de turismo classe A (viaturas até 2000 cc), turismo classe B (viaturas até 1600cc), turismo diesel (viaturas com motorização diesel) e os protótipos e GT (onde se enquadram os fórmulas, radicais e todos os outros carros).


Assistência médica 
Garantidas condições de segurança


A organização da prova dos 200 km da Huíla, em automobilismo e motociclismo, tem as condições garantidas para manter a segurança, a assistência médica e medicamentosa aos concorrentes, assim como o público espectador, em caso de incidentes.  Ivan Santos garantiu que em termos de equipa médica, conta na edição deste ano,  com a equipa da Golden Awer, chefiada pelo Dr. Nuno Cosmeli que vai em parceria com o Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA) e o hospital central do Lubango, assegurar toda a parte médica da corrida.

 Tranquilizou que a organização vai ter durante a disputa dos 200 km da Huíla, dois hospitais móveis montados no terreno. Avançou, que um vai estar montado na zona das boxers, e outro junto ao complexo de festa de Nossa Senhora do Monte.  No concerne à Polícia Nacional, destacou Ivan Santos que a organização já tem o projecto de segurança traçado, e na próxima semana começa a fazer um trabalho de informação, de modos a que o público que se dirigir ao circuito para assistir às corridas, saiba onde posicionar-se.

  “Queremos que a população huilana e não só, vinda de outras paragens, saibam quais os pontos de referência para assistir a corrida, para estacionamento, os acessos que poderão ser usados na altura em que o circuito estiver fechado. Por isso, acredito que estas duas áreas estão bem estruturadas, e já está tudo alinhavado para que não haja sobressalto”, realçou. Nesta ordem de ideias, Ivan Santos apelou à população huilana que se deslocar ao circuito citadino da Nossa Senhora do Monte no dia da competição, a respeitar as normas de segurança, as indicações dos comissários e dos elementos das forças da ordem pública.


Objectivo
Huíla quer  pódio 


Os pilotos huilanos na classe de turismo 1600cc e motos, fruto dos bons resultados que têm obtido em provas nacionais, entram na competição com as atenções viradas na conquista de lugares de pódio, nos 200 km da Huíla.

Ivan Santos afiançou que este ano, na classe de turismo 1600cc, os pilotos huilanos estão a dominar até agora, e acrescentou que todas provas realizadas nesta época, foram vencidas por pilotos huilanos.

  “Relativamente à está categoria, vamos estar bem representados, e contamos com troféus. A nível de motas, também estamos muito bem representados, desde o princípio do ano que os nossos pilotos estão a fazer e a mostrar bons desempenhos, e acredito que troféus são possíveis”, prometeu.

Na classe de turismos, avançou o responsável, conta com a confirmação dos pilotos Carlos Ferreira, Ruben Oliveira, Alberto Dinsel e o Edson Ribeiro. “Já são quatro pilotos pré confirmados. Nos protótipos, vamos ter o Cleusio Serrão e Mário Ferreira a competir”, disse.
Gaudêncio Hamelay - Lubango