Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Eleio de Trump causa rebolio na NBA

10 de Novembro, 2016

Donald Trump tornou-se ontem, quarta-feira, o novo presidente dos Estados Unidos, venceu Hillary Clinton e deitou por terra todas as sondagens que davam à candidata democrata, como a mais provável vencedora. A vitória do republicano não deixou ninguém indiferente, nem mesmo na NBA.

Assim que começaram a ser noticiados os primeiros indícios de que Trump ia vencer, vários basquetebolistas recorreram à rede social Twitter para reagir. O caso mais mediático foi o de Enes Kanter.

O suíço, dos Oklahoma City Thunder, deixou uma pergunta que gerou tanta polémica que acabou por retirá-la: “Há alguma equipa europeia ou chinesa interessada num extremo/extremo -poste de 2,11m? Isto, é louco”. No entanto, não foi o único. Jogadores como Dwayne Wade (Chicago Bulls), Kendall Marshall (Utah Jazz) ou Jabari Parker (Milwaukee Bucks) também reagiram nas redes sociais.

NBA
Cavs sofreram
primeira derrota



O “big three” de Cleveland - Kyrie Irving (29 pontos), Kevin Love (24pontos, 12 ressaltos) e LeBron James (23pts) – não foi suficiente para fazer frente aos Hawks, que tiveram Dennis Schroder (28pts) e Kent Bazemore (25) como melhores marcadores.Dwight Howard foi decisivo na luta nas tabelas, com 17 ressaltos, pelos visitantes.Deixa, assim, de haver equipas invictas na liga, mas continua a ter equipas que ainda não venceram.
É o caso dos Pelicans. Apesar dos 34 pontos de Anthony Davis, a equipa de Nova Orleães não evitou diante dos Kings, a sexta derrota em outros tantos jogos nesta época.

Resultados : LA Lakers - Dallas Mavericks, 97 - 109, Sacramento Kings – New Orleans, 102 - 94, Brooklyn Nets - Timberwolves, 119 - 110, Portland - Phoenix Suns, 124 - 121.Apesar de reconhecer as qualidades do Clube Central das Forças Armadas Angolanas, que detém o recorde de conquistas da Supertaça Wlademiro Romero, com um total de 12 troféus, o técnico Hugo López não esconde o desejo de vencer mais uma vez a equipa do Rio Seco."Penso que será mais uma partida difícil. Vamos enfrentar mais uma vez uma das melhores equipas, pelo que, tudo faremos para conseguirmos mais uma vitória", augurou o técnico espanhol.

Para o desafio desta noite, Hugo López, conta com as suas principais unidades, com realce para Olímpio Cipriano, Roberto Fortes, Milton Barros, Eduardo Mingas, Valdelício Joaquim,  para além dos norte-americanos Andre Horris e Jekel Foster.Entretanto, do lado militar, o recém contratado Emanuel Quezada é uma carta fora do baralho, do técnico Ricard Casas, para o embate desta noite. O dominicano naturalizado norte-americano, que se transferiu do Atlético Petróleos de Luanda para o 1º de Agosto, aguarda pela resolução dos trâmites administrativos.

Esta manhã, o técnico militar vai aprimorar a estratégia para suplantar o jogo ofensivo do adversário. Armando Costa, Edson Ndoniema, Felizardo Ambrósio, Bráulio Morais, Islando Manuel, Hermenegildo Santos, Mohamed Malick Cissé e Tariq Kirksay têm a missão de liderar as acções ofensivas da equipa militar.Felizardo Ambrósio e Eduardo Mingas protagonizam um duelo interessante debaixo das tabelas, ao passo que nos extremos, Olímpio Cipriano (Libolo) e Edson Ndoniema (1º de Agosto) são os principais "autores".