Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Eleitos so conhecidos sbado

Antnio Cristvo - 13 de Setembro, 2018

Federao Angolana de Judo, espera embarcar na prxima tera-feira, tambm para a adaptao ao clima do palco do mundial.

Fotografia: Edies Novembro

O treinador da Selecção Nacional de judo na classe de seniores, Alexandre Martins “Alex”, anuncia neste sábado, após a última sessão de treino, os nomes dos atletas que embarcam na próxima terça-feira para a capital de Azerbaijão, Baku, onde de 21 a 26 do corrente se disputa o Campeonato do Mundo.Para o evento desportivo, o técnico vai levar apenas 10 atletas masculinos, devido à ausência das integrantes da selecção nacional feminina desde início no mês de Junho.“
Infelizmente, os técnicos dos clubes não dispensaram as atletas para os trabalhos da selecção nacional feminina.
 O Interclube cedeu a Olávia Gomes, porque as restantes se encontram lesionadas”, explicou o técnico.Em relação às judocas do 1º de Agosto, o treinador garantiu que as atletas nunca compareceram nas sessões de treino.“Alex” Martins, que aguarda pelo deferimento da área administrativa da Federação Angolana de Judo, espera embarcar na próxima terça-feira, também para a adaptação ao clima do palco do mundial.
Alex Martins trabalha com Nair Garcia, Dário Dala, Edmilson Pedro, Joelson Teixeira, Antunes Vunge, Acácio Cassule, Wilson Afonso, Sílvio Jorge, Nsingui Kiketa e Frederico João.
Casimiro Bento “Miro”, capitão da selecção nacional, foi dispensado pela equipa técnica para recuperar de uma ruptura na coxa esquerda, visando a disputa do Open do Senegal e dos Camarões, ambos no mês de Novembro.Já as atletas Janeth Alberto, Marisa dos Santos, Andreza António, Rosa Prudente, Priscila Marta, Isabel Lopes, Juliana Nkutxi, Luanda Pedro, Suzana Kangamba, Olávia Gomes, Elma Inácio “Kiquita” rejeitaram a participação na preparação da “equipa” nacional feminina.
Ontem à tarde, a Selecção Nacional realizou um treino conjunto com a similar da República Democrática do Congo (RDC), que serviu para aprimorar alguns conteúdos técnicos e tácticos.Os judocas da RDC, que se encontram desde sábado passado na capital, competiram num torneio no domingo à tarde, no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, ao lado da Selecção Nacional e dos Mistos do Cuanza Sul, Luanda, Uíge e Zaire.  

ISABEL MUABI 
GARANTE EVOLUÇÃO 
O presidente da Associação Provincial de Judo do Zaire, Isabel Muabi, considerou ontem, em Luanda, antes do regresso ao  Soyo, que a modalidade está a evoluir devido aos constantes intercâmbios com as similares da RDC.
“O judo está a evoluir na província, principalmente, no município do Soyo, apesar da ausência de cinco anos das nossas equipas nas competições nacionais, que acompanhamos à distância”, declarou ao Jornal dos Desportos.
Isabel Muabi fez saber que a Associação controla 50 judocas de seis academias na sua maioria do Soyo, devido à falta de condições rodoviárias para a deslocação às restantes localidades da província.“Não tem sido fácil dirigir e quando se trata mais de uma mulher. É algo novo. Existe falta de apoios institucionais para o desenvolvimento da modalidade”, esclareceu a dirigente.
Para a responsável, com a ascensão da capital da província do Zaire, Mbanza Kongo, a Património Mundial da Cultura, crê numa mudança de mentalidade das instituições públicas e privadas.A província do Zaire foi representada com um grupo de atletas, maioritariamente do Soyo, no torneio internacional disputado em Luanda. A competição vencida pela Selecção Nacional ( feminina e masculina), contou com a participação dos Mistos do Cuanza-Sul, Luanda e Uige e da similar da RDC.
O torneio enquadrou-se no intercâmbio entre Angola e RDC e também serviu de preparação das selecções nacionais, visando a participação no Mundial de Baku.A nova presidente de direcção, eleita no mês de Abril,  aguarda  pela visita dos membros da Federação para a tomada de posse dos órgãos sociais.