Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Elenco do Naval toma posse hoje

Rosa Panzo - 13 de Abril, 2013

Os novos corpos gerentes do Clube Naval de Luanda, liderados por Mário Fontes

Fotografia: Jornal dos Desportos

A nova gestão do Clube Naval de Luanda vai dirigir os destinos do clube nos próximos quatro anos, tendo sido eleita para o efeito no passado a 27 de Março.
Com apenas uma lista concorrente, Mário Fontes ganhou o voto de confiança da maior parte dos sócios que se fizeram presentes na assembleia eleitoral.

A nova direcção do Naval tem como principal linha de força a organização, “baseando-se na revisão e actualização dos estatutos e regulamentos internos para a adaptação às novas exigências e necessidades do CNL”.

A modernização da gestão de sócios e o controlo de pagamentos de taxas e quotas, também figuram entre as prioridades do elenco dirigido por Mário Fontes. A direcção do clube pretende ainda dar continuidade ao programa de formação, do qual constam cursos para marinheiro amador, patrão de costa e patrão de alto mar.

Do programa de formação fazem também parte cursos para atletas e técnicos nas diferentes modalidades.

O aumento das frotas das secções de vela, remo e canoagem é outro dos objectivos que constam do programa de acção. O novo elenco do Naval pretende ver atletas do clube a competir nos próximos Jogos Olímpicos, que se realizam no Rio de Janeiro em 2016. Para que este projecto se torne realidade, a direcção do Naval aposta na formação dos atletas. Preenchem o programa de acção um projecto para a melhoria do nível competitivo dos atletas e o fornecimento de bolsas de estudo aos atletas.

Fundado a 23 de Maio de 1883, o Clube Naval é dos mais antigos de África. Do seu leque de modalidades constam a pesca desportiva, vela, remo canoagem e kitsurf. A natação está suspensa no clube por falta de condições para a sua prática.

Fazem parte da lista dos membros reeleitos Domingos Viegas, presidente da mesa da assembleia-geral, Wolfram Brock, vice-presidente, e João Oliveira, secretário.
Na direcção, Mário Fontes vai contar com a colaboração de José Madaleno, na vice-presidência, e José Portugal, secretário-geral. Alexandre Vaz.