Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Eliane e Juliana zarpam no Africano

Rosa Panzo - 31 de Julho, 2016

As presenças de Eliane Lourenço e Juliana Miguel são os destaques da convocatória

Fotografia: Jornal dos Desportos

As presenças de Eliane Lourenço e Juliana Miguel são os destaques da convocatória da selecção nacional de vela, da classe Optimist, divulgada ontem.

A direcção técnica da Federação Angolana de Desportos Náuticos seleccionou um grupo de dez atletas, dos quais oito masculinos, visando a participação no Campeonato Africano a disputar-se em Outubro na Baía da Ilha de Luanda, em Angola.

Para além das duas senhoras, o grupo composto por Osvaldo da Gama, Lourenço Simão, Decaprio Fernandes, Denilson Lourenço, Guilherme Neto, Eduardo João, Emílio de Rosário e João Artur vai dar início à preparação na segunda quinzena de Agosto, sob o orientação técnica de Moisés Camota e João Nangolo.

Para além do grupo convocado, Moisés Camota garantiu que seleccionou outros dez atletas que vão integrar a selecção B. Os eleitos destacaram-se na época desportiva recém-terminada.

Para conferir maior habilidade aos seleccionados, a equipa técnica dirigida por Moisés Camota vai atarefar o grupo com exercícios físicos e psicológicos nas primeiras semanas de trabalho. O seleccionador assegurou que o objectivo final é dispor de uma selecção com alto índice de satisfação e moralizada para enfrentar qualquer intempérie.

Do lote escolhido, Osvaldo da Gama tem uma palavra em África. O angolano estreou-se na edição passada na competição e arrebatou a medalha de ouro. A defesa do prestígio pessoal e do país está em suas mãos.

Lourenço Simão e João Artur têm a obrigação de fazer o melhor no solo pátrio. O quinto e décimo lugares, na última edição, devem ser superados. Na terceira presença no campeonato africano, Lourenço Simão deve fazer jus ao ditado "a terceira é de vez".

No historial do Campeonato Africano de Optimist, Angola obteve a melhor participação no ano passado ao conquistar cinco medalhas, das quais uma de ouro e quatro de bronze. Antes, conquistou a segunda posição na classificação por equipas na África do Sul e terceiro lugar, na classificação individual, no Quénia.

A estreia do país na competição continental aconteceu nas Ilhas Maurícias, em 2008. Desde então, os adversários tem o país como o principal alvo a abater em todas as provas continentais.