Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Elizandro defende título nacional

23 de Janeiro, 2017

Competições nacionais encerram hoje na cidade de Lubango

Fotografia: Jornal dos Desportos

A expectativa, à volta do campeão nacional sénior masculino de 2016, é grande na cidade de Lubango. O pavilhão gimnodesportivo Nossa Senhora do Monte vai ser pequeno para acolher hoje, a partir das 10h00, o público amante do ténis de mesa. Frente a frente, Elizandro André, campeão em título, e José Mayone, aspirante ao troféu.

A defesa do título nacional vai merecer de Elizandro André esforços suplementares. Depois de  destronado do título de campeão por equipa, pela Anglodente, o atleta da Escola de Ténis de Mesa de Luanda tem a honra a defender. Só a vitória interessa para constar da galeria de campeões, de 2016. Um outro resultado é um autêntico fracasso.

No outro lado da mesa, está um forte aspirante, em busca do primeiro título da categoria sénior, José Mayone entra na final de hoje mais motivado que o adversário. O campeão nacional júnior de 2015 aspira levar o troféu,  para a galeria do Clube Desportivo Escorpiões da Boa Fé. O alcance do sonho está próximo de um bolar. A inteligência e a força física são determinantes para o sucesso. Que saiba escolher os cantos para colocar a bola!

A arbitragem é chamada para cuidar de todos os pormenores. O silêncio na sala de jogos deve ser evocado para não manchar a final mais esperada dos campeonatos nacionais de ténis de mesa.Os "nacionais" seniores individuais ficaram manchados, na disputa do terceiro lugar masculino.

O atleta André Vumo, dos Persistentes, esteve ausente da sala de jogos em devia defrontar Domingos Manuel, da Anglodente, na partida para o último lugar do pódio. Especialistas presentes afirmaram que a derrota na final de competição de pares, diante de Domingos Manuel, deve ter pesado na decisão de André Vumo.

Para evitar novo "sacrifício", o atleta dos Persistentes preferiu faltar à nova derrota.Assim, "ofereceu" o terceiro lugar sem resistência. Recorda-se que André Vumo não brindou a equipa com o troféu de campeã, e nem logrou o passe de acesso à final individual. As derrotas causaram-lhe mal-estar.
 
 FEMININO

Na classe feminina, Isabel Albino da Escola de Ténis de Mesa de Luanda, volta a cruzar no caminho da colega de equipa Ruth Tavares, para a disputa da final sénior. Depois de erguer o troféu de campeã júnior, Isabel Albino vai encontrar Ruth Tavares transformada.Ferida pela derrota na final anterior, a devolução do "troco" é a única tarefa. Ruth Tavares vai tentar à todo o custo evitar a dobradinha de Isabel Albino,na competição nacional huilana.

O jogo promete despique, pela qualidade das duas mesatenistas. Formadas no Centro de Alto Rendimento Desportivo de Fun-Jon, na República Popular da China, Isabel Albino e Ruth Tavares conviveram de 2011 a 2013 as mesmas peripécias e sacrifícios, nas terras em que se fala mandarim. Conhecem-se "muito bem".

JÚNIOR MASCULINO
Finalmente, a Huíla conseguiu colocar um atleta na final da XXVII edição dos campeonatos nacionais de ténis de mesa, na categoria de juniores. Depois do Huambo e de Luanda festejarem os títulos, hoje a cidade de Lubango pode ver um filho da terra com o troféu na mão. Na final, marcada para a quadra número 3 do pavilhão Nossa Senhora do Monte, Ricardo Canjulo, da Huíla, defronta Octávio David, da Escola de Ténis de Mesa de Luanda.