Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Empenho e competitividade marcam nacionais no CARA

19 de Dezembro, 2014

Manuel Morais é secretário permanente

Fotografia: Jornal dos Desportos

Ao avaliar o terceiro dia da prova, que já produziu campeões por equipas nos juniores, o dirigente desportivo referiu que meia centena de intervenientes da capital do país, Huíla, Namíbe e Huambo protagonizam partidas renhidas nas distintas categorias e classe.

“Podemos observar neste terceiro dia um grande empenho e dedicação dos mesatenistas na luta pelos melhores resultados, principalmente, nas competições de juniores por equipas, que já atingiram a fase derradeira e consagrações. Temos o exemplo da Escola de Ténis de Mesa de Luanda que já é campeã nacional em masculinos e femininos”, disse. 

Na final de terça-feira, a Escola luandense, com 8 pontos, foi secundada pelos Escorpiões da Boa Fé (7), Persistentes (6), selecções da Huíla (5) e do Namibe (4), em masculino. No feminino, as alunas somam 6, as Vianenses (5), Projecto Lagos (3) e Misto da Huila/Huambo (4), em função de partidas de todos contra todos.    
      
Quanto ao escalão sénior, a corrida ao troféu por equipas é disputada pela Universidade Privada de Angola (UPRA), Anglodente e Escorpiões.
Na jornada anterior, os universitários venceram os Escorpiões e os praticantes da escola superaram os clínicos, por iguais 3-1 (sets), nos jogos entre si a contar para a primeira volta da prova, que encerra amanhã.  

A Universidade Privada de Angola (UPRA) é a campeã nacional por equipas e Jackson Nazaré (UPRA) tem o título nacional individual de seniores masculinos.

Aléssio Peter, atleta da Escola Provincial de Ténis de Mesa de Luanda, e Maria Samalinha, do Desportivo da Huíla, detêm os troféus de campeões nacionais em juniores.