Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Empresa de limpeza fornece alimentos

10 de Novembro, 2014

O COB informou também que a EDS já serviu alimentação para atletas a pedido do comitê numa das etapas dos Jogos Escolares de 2011.

Fotografia: AFP

Uma luta judicial pode deixar mais de quatro mil jovens atletas sem comida durante os Jogos Escolares da Juventude de João Pessoa que teve início no passado dia 6 no Brasil. O Comité Olímpico do Brasil (COB) decidiu contratar uma empresa especializada em limpeza para alimentar os desportistas amadores. Revoltada, uma companhia de alimentação entrou na Justiça contra o COB.

A empresa conseguiu um mandado de segurança para que nenhuma refeição preparada pela empresa já acertada com o COB seja servida a atletas.
A companhia contratada pelo COB é a EDS Serviços de Produção de Eventos, de uma cidade que dista  129 quilómetros de João Pessoa. A companhia existe desde 2010 e, segundo o seu cadastro da Junta Comercial da Paraíba, trabalha com limpeza, colecta de lixo, educação profissional, locação de mão-de-obra temporária e produção de eventos desportivos.

A EDS participou de uma concorrência promovida pelo COB para trabalhar nos Jogos Escolares. Venceu e assinou um contrato de 499 mil dólares (cerca de 49,9 milhões de kwanzas) com o COB. De acordo com as suas concorrentes, porém, não cumpriu os requisitos estabelecidos pelo próprio COB para que pudesse assumir a responsabilidade de servir almoços e jantares a desportistas.

"O edital descreve que a empresa deve ser do ramo de alimentação. Uma empresa de limpeza não cumpre esse requisito", reclamou o proprietário da Iriana Eventos. A Iriana Eventos ficou em segundo lugar na concorrência promovida pelo COB para os Jogos Escolares. A empresa actua há 20 anos no mercado de alimentos e já prestou serviços para o próprio COB.

Agora, porém, considera-se prejudicada pelo órgão. Por isso, procurou a Justiça. "Se já é assim nos Jogos Escolares, imagine-se daqui a dois anos, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Não quero atrapalhar o evento, mas as coisas têm de ser feitas correctamente", disse o proprietário da Iriana Eventos.

O COB defendeu a contratação da EDS e a lisura da concorrência promovida para os serviços de alimentação dos Jogos Escolares. A EDS apresentou documentos que comprovam a sua capacidade técnica para a alimentação de atletas, segundo o COB. Uma visita ao restaurante da EDS, no último dia 23, também comprovou a capacidade da empresa. O COB informou também que a EDS já serviu alimentação para atletas a pedido do comitê numa das etapas dos Jogos Escolares de 2011.